Analysis of the Approach of Sensory Therapy using Elastic Bandage in a Child with Visual Disabilities

TC Castro, LM Tomé, C Iwabe

Resumo


Abstract

Impaired visual acuity (VA) can contribute to development problems in perception, cognition, motor control and communication in children with visual impairment. Some sensory training can improve motor function as the elastic bandage, which has been used in some neurological diseases to provide body scheme due to the input sensory information. The objective was to evaluate how the elastic bandage can improve motor function in a child with visual disability. Type of study: clinical case. Method: a 2-year-od child, female sex, spastic hemiparetic to the left, presenting defficient AV due to cranioencephalic traumatism, attended in Physiotherapy Clinic Unimetrocamp/Wyden. The initial evaluation showed delayed motor development in the standing position and gait, hemi-neglect to the left. The treatment focused on the patient/environment and patient/therapist interactions and motor acquisiton stimuli. Elastic bandage was applied in association using the Therapy Taping Method through the technique in sleeve, on the left hand. After 12 sessions of physiotherapy, the patient began to accept therapeutic touch; improved his interaction with the therapist and the environment; he started playing with both hands and explore his hands. Attitudes of motor acquisition in orthostatic position and gait were more tolerated and she was able to start position on foot alone and march with support. The use of neuromotor stimulation combined with the Therapy Taping Method seemed  to be an effective treatment option to be used in children with visual impairment.

 

Keywords:  Visual Acuity. Athletic Tape. Physical Therapy Specialty. 

Resumo

A acuidade visual prejudicada (AV) pode contribuir para problemas de desenvolvimento na percepção, cognição, controle motor e comunicação em crianças com deficiência visual. Alguns treinamentos sensoriais podem melhorar a função motora como a bandagem elástica, a qual tem sido usada em algumas doenças neurológicas para fornecer esquema corporal devido à informação sensorial de entrada. O objetivo foi avaliar como a bandagem elástica pode melhorar a função motora em uma criança com deficiência visual. Tipo de estudo: caso clínico. Método: criança de 2 anos de idade, sexo feminino, hemiparética espástica a esquerda, apresentando AV deficitária devido a traumatismo cranioencefálico, atendida na Clínica de Fisioterapia Unimetrocamp/wyden. A avaliação inicial revelou atraso no desenvolvimento motor na posição em pé e marcha, hemi-negligência a esquerda. O tratamento teve como foco as interações paciente/ambiente e paciente / terapeuta e estímulos para aquisição motora. Associadamente foi aplicado bandagem elástica utilizando o Método Therapy Taping através da técnica em luva, na mão esquerda. Após 12 sessões de fisioterapia o paciente começou a aceitar toque terapêutico; melhorou a interação dele com o terapeuta e o ambiente; começou a brincar com as duas mãos e explorar as suas mãos. Posturas de aquisição motora em posição ortostática e marcha foram mais toleradas e ela foi capaz de iniciar posição em pé sozinha e marchar com apoio. O uso da estimulação neuromotora combinada com o Método Therapy Taping pareceu ser uma opção de tratamento eficaz para ser utilizada em criança com deficiência visual.

 

Palavras-chave:  Acuidade Visual. Fita Atletica. Fisioterapia.  

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17921/2447-8938.2019v21n3p295

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Journal of Health Sciences