Use of Elastic Bandage Under a Progressive Tensioning Protocol in Sprengel Syndrome

HE Rodriguez

Resumo


 AbstractSprengel deformity is a congenital malformation characterized by scapula elevation, trapezius atrophy, rhomboid and scapulae elevator. A clinical case of a girl 1 year 9 months old  with a diagnosis of Sprengel syndrome (grade 3 according to Cavendish), Klippel– Feil syndrome  and omovertebral bone was presented . Progressive tension protocol occupying elastic bandage to increase mobility of head, trunk and left shoulder was carried out. Type of study. Clinical case report. The frequency of sessions was 1-2 per week between november 2016 to february 2017 completing 20 sessions. Progressive tension protocol was used for 16 weeks with bandage changes once a week. This protocol began the first 8 weeks with scapula adduction activation technique. Tension used never exceeded 20%. The following 8 weeks incorporated positioning technique for left external humerus rotation. Tension used never exceeded 40%.The goniometric measurement of active movement pre and post protocol for head extension was 27º and 32º; head flexion was 4º and 40º; trunk rotation to the right was 51º and 59º and left was 35º and 38º respectively. Rotation from head to right and left and flexion of left shoulder were not possible, pre protocol, post protocol reached rotation of left head of 60º and right of 30º; left shoulder flexion was 65º.Elastic bandage under progressive tensioning protocol had significant results according to active goniometry measurements for head, trunk and left upper extremity movements. Keywords: Malformation. Bone. Athletic Tape.

 

Resumo

A deformidade de Sprengel é uma malformação congênita caracterizada por elevação da escápula, atrofia por trapézio, elevador romboide e escápula. Foi apresentado um caso clínico de uma menina de 1 ano e 9 meses com diagnóstico de síndrome de Sprengel (grau 3 de acordo com Cavendish), síndrome de Klippel-Feil e osso omovertebral. Realizou-se protocolo de tensão progressiva ocupando bandagem elástica para aumentar a mobilidade da cabeça, tronco e ombro esquerdo. Tipo de estudo. Relato de caso clínico. A frequência das sessões foi de 1 a 2 por semana entre novembro de 2016 e fevereiro de 2017, completando 20 sessões. O protocolo de tensão progressiva foi utilizado por 16 semanas com trocas de curativos uma vez por semana. Esse protocolo iniciou as primeiras 8 semanas com a técnica de ativação da adução da escápula. A tensão usada nunca excedeu 20%. As 8 semanas seguintes incorporaram a técnica de posicionamento para rotação externa esquerda do úmero. A tensão usada nunca excedeu 40%. A medida goniométrica do movimento ativo pré e pós protocolo para extensão da cabeça foi de 27º e 32º; a flexão da cabeça foi de 4º e 40º; a rotação do tronco para a direita foi de 51º e 59º e a esquerda foi de 35º e 38º, respectivamente. Não foi possível a rotação da cabeça para a direita e esquerda e a flexão do ombro esquerdo; no pré-protocolo, o pós-protocolo atingiu a rotação da cabeça esquerda de 60º e direita de 30º; a flexão do ombro esquerdo foi de 65º. A bandagem elástica sob protocolo de tensão progressiva apresentou resultados significativos de acordo com as medidas da goniometria ativa para movimentos da cabeça, tronco e membros superiores esquerdos.

 

Palavras-chave: Malformação. Osso. Fita Atlética. 

AbstractSprengel deformity is a congenital malformation characterized by scapula elevation, trapezius atrophy, rhomboid and scapulae elevator. A clinical case of a girl 1 year 9 months old  with a diagnosis of Sprengel syndrome (grade 3 according to Cavendish), Klippel– Feil syndrome  and omovertebral bone was presented . Progressive tension protocol occupying elastic bandage to increase mobility of head, trunk and left shoulder was carried out. Type of study. Clinical case report. The frequency of sessions was 1-2 per week between november 2016 to february 2017 completing 20 sessions. Progressive tension protocol was used for 16 weeks with bandage changes once a week. This protocol began the first 8 weeks with scapula adduction activation technique. Tension used never exceeded 20%. The following 8 weeks incorporated positioning technique for left external humerus rotation. Tension used never exceeded 40%.The goniometric measurement of active movement pre and post protocol for head extension was 27º and 32º; head flexion was 4º and 40º; trunk rotation to the right was 51º and 59º and left was 35º and 38º respectively. Rotation from head to right and left and flexion of left shoulder were not possible, pre protocol, post protocol reached rotation of left head of 60º and right of 30º; left shoulder flexion was 65º.Elastic bandage under progressive tensioning protocol had significant results according to active goniometry measurements for head, trunk and left upper extremity movements. Keywords: Malformation. Bone. Athletic Tape.

 

Resumo

A deformidade de Sprengel é uma malformação congênita caracterizada por elevação da escápula, atrofia por trapézio, elevador romboide e escápula. Foi apresentado um caso clínico de uma menina de 1 ano e 9 meses com diagnóstico de síndrome de Sprengel (grau 3 de acordo com Cavendish), síndrome de Klippel-Feil e osso omovertebral. Realizou-se protocolo de tensão progressiva ocupando bandagem elástica para aumentar a mobilidade da cabeça, tronco e ombro esquerdo. Tipo de estudo. Relato de caso clínico. A frequência das sessões foi de 1 a 2 por semana entre novembro de 2016 e fevereiro de 2017, completando 20 sessões. O protocolo de tensão progressiva foi utilizado por 16 semanas com trocas de curativos uma vez por semana. Esse protocolo iniciou as primeiras 8 semanas com a técnica de ativação da adução da escápula. A tensão usada nunca excedeu 20%. As 8 semanas seguintes incorporaram a técnica de posicionamento para rotação externa esquerda do úmero. A tensão usada nunca excedeu 40%. A medida goniométrica do movimento ativo pré e pós protocolo para extensão da cabeça foi de 27º e 32º; a flexão da cabeça foi de 4º e 40º; a rotação do tronco para a direita foi de 51º e 59º e a esquerda foi de 35º e 38º, respectivamente. Não foi possível a rotação da cabeça para a direita e esquerda e a flexão do ombro esquerdo; no pré-protocolo, o pós-protocolo atingiu a rotação da cabeça esquerda de 60º e direita de 30º; a flexão do ombro esquerdo foi de 65º. A bandagem elástica sob protocolo de tensão progressiva apresentou resultados significativos de acordo com as medidas da goniometria ativa para movimentos da cabeça, tronco e membros superiores esquerdos.

 

Palavras-chave: Malformação. Osso. Fita Atlética.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17921/2447-8938.2019v21n3p320

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Journal of Health Sciences