Avaliação da Aplicação Foliar de Biofertilizante em Quatro Cultivares de Soja

Aline Ferreira Coelho, Bianca Obes Corrêa, Fábio de Freitas Pires, Silvia Rahe Pereira

Resumo


Este estudo avaliou a influência da aplicação foliar de diferentes concentrações do Fert Bokashi® no desenvolvimento de plantas de quatro cultivares de soja. O experimento foi realizado em casa de vegetação durante 75 dias, utilizando-se vasos de cinco litros distribuídos em quatro blocos, para testar diferentes concentrações do biofertilizante (10% ativado; 5; 2,5; 1% e testemunha). Foram realizadas duas aplicações foliares do produto, nos estágios V3 e V6. As variáveis analisadas foram comprimento, massa fresca e seca da parte aérea e radicular da planta; número de folhas; número e massa de nódulos; número e massa fresca e seca de vagens. O efeito da aplicação do biofertilizante variou entre as diferentes cultivares avaliadas, sendo que a cultivar BR5 284 não foi afetada pelo uso do biofertilizante. As demais cultivares (SYN 9070 RR, AS 3730 IPRO e M6410 IPRO) foram afetadas, negativamente, em uma ou mais características de crescimento e/ou de produção, quando submetidas à aplicação a 10%. A aplicação na dose de 1% favoreceu somente a cultivar M6410 IPRO em termos de crescimento radicular e massa fresca de nódulos.

 

Palavras-chave: Bioestimulante. Fert Bokashi®. Glycine max.

 

Abstract

This study evaluated the influence of foliar application of different concentrations of Fert Bokashi ® on the plants development of four soybean cultivars. The experiment was carried out in a greenhouse for 75 days, using five-liter pots distributed in four blocks to test different concentrations of the biofertilizer (10% activated, 5, 2.5, 1% and control). Two foliar applications of the product were carried out in stages V3 and V6. The analyzed variables were shoot and root length, fresh and dry mass; number of leaves; number and mass of nodules; pods number and fresh and dry mass. The effect of the biofertilizer application varied among the different evaluated cultivars, being that the cultivar BR5 284 was not affected by the use of the biofertilizer. The other cultivars (SYN 9070 RR, AS 3730 IPRO and M6410 IPRO) were negatively affected in one or more growth and / or production characteristics when subjected to 10% application. The application at 1% concentration favored only the cultivar M6410 IPRO in terms of root growth and nodules fresh mass.

 

Keywords: Biostimulant. Fert Bokashi®, Glycine max.


Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, S.V. et al. Desempenho produtivo do feijoeiro em função da aplicação de biofertilizante. Rev. Verde Agroecol. Desenvol. Sustentável, v.4, n.2, p.113-117, 2009.

BENÍCIO, L.P.F. et al. Diferentes concentrações de biofertilizante foliar na formação de mudas de quiabeiro. Rev Verde Agroecol. Desenvol. Sustentável, v.6, n.5, p.92-98, 2011.

BETTIOL, W.; GHINI, R. Proteção de plantas em sistemas agrícolas alternativos. In: MiCHE-REFF, S.J.; BARROS, R. (Ed.). Proteção de plantas na agricultura sustentável. Recife: UFRPE, Imprensa Universitária, 2001. p.1-13.

BEVILAQUA, G.A.P. et al. Aplicação foliar de cálcio e boro e componentes de rendimento e qualidade de sementes de soja. Ciência Rural, v.32, n.1, p.31-34, 2002.

BOTREL, N. et al. Qualidade pós-colheita de abobrinha italiana produzida em sistema orgânico com composto de farelos, tipo Bokashi®. Rev. Bras. Agroecol., v.2, n.2, p.12-16, 2007.

BRASIL. Decreto Nº 4.954, de 14 de Janeiro de 2004. Dispõe sobre a inspeção e fiscalização da produção e do comércio de fertilizantes, corretivos, inoculantes, ou biofertilizantes, remineralizadores e substratos para plantas destinados à agricultura. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 15 jan. 2004. Disponível em: . Acesso em: 30 out. 2018.

CANTERI, M.G. et al. SASM - Agri: sistema para análise e separação de médias em experimentos agrícolas pelos métodos Scoft - Knott, Tukey e Duncan. Rev Bras. Agrocomputação, v.1, n.2, p.18-24, 2001.

CASTRO, S.H.; REIS, R.P.; LIMA, A.L.R. Custos de produção da soja cultivada sob sistema de plantio direto: estudo de multicasos no oeste da Bahia. Ciênc. Agrotecnol., v.30, n.6, p.1146-1153, 2006.

CONAB - Companhia Nacional de Abastecimento. Acompanhamento da safra brasileira de grãos. Brasília: CONAB 2017.

COSTA, I.F.D. Controle de doenças de final de ciclo na cultura da soja. Santa Maria: Universidade Federal de Santa Maria, 2005.

DELEITO, C.S.R. et al. Sucessão microbiana durante o processo de fabricação do biofertilizante Agrobio. Santa Maria: Sociedade Brasileira de Ciências do Solo e da Sociedade Brasileira de Microbiologia, 2000.

EMBRAPA - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Tecnologias de produção de soja - região Central do Brasil. Londrina: Embrapa Soja, 2004.

GOMES, V.F.F. et al. Influência do Bokashi no desenvolvimento do melão e na atividade microbiana de um neossolo quartzarênico. Viçosa: SBCS, p.139, 2007.

HOMMA, SK. Efeito do manejo alternativo sobre a descompactação do solo, fungos micorrízicos arbusculares nativos e produção em pomar convencional Tangor ‘Murcott’. Piracicaba: Universidade de São Paulo, 2005.

KNOPKI, PB. Ação de microrganismos e da alternância de temperatura na superação da dormência exógena de sementes florestais amazônicas. Manaus: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, 2013.

MALIK, D.J. et al. The inactivation of Bacillus subtilis spores at low concentrations of hydrogen peroxide vapour. J. Food Engineering, v.114, n.3, p.391-396, 2012.

MANN, E.M. et al. Efeito da adubação com manganês, via solo e foliar em diferentes épocas na cultura da soja [Glycine max (L.) merrill]. Ciênc. Agrotecnol.. v.25, n.2, p.264-273, 2001.

MENEGATTI, A.L.A.; BARROS, A.L.M. Análise comparativa dos custos de produção entre soja transgênica e convencional: um estudo de caso para o Estado do Mato Grosso do Sul. Rev. Economia Sociol. Rural, v.45, n.1, p.163-183, 2007.

MESQUITA, E.F. et al. Produtividade e qualidade de frutos de mamoeiro em função de tipos e doses de biofertilizantes. Seminário Ciênc. Agrárias, v.28, n.3, p.349-354, 2007.

OLIVEIRA, M.C. et al. Enraizamento de estacas de duas cultivares de Oliveira submetidas à aplicação de diferentes fertilizantes. Bragantia, v.69, n.1, p.99-103, 2010.

PINHEIRO, S.; BARRETO, S.B. Agricultura sustentável, trofobiose e biofertizantes. Porto Alegre: Junquira Candiru, 1996.

PRATES, H.S; MEDEIROS, M.B. Entomopatógenos e biofertilizantes na citricultura orgânica. Folder. Campinas: SAA/Coordenadoria de Defesa Agropecuária, 2001.

RICCI, M.S.F.; ARAÚJO, M.C.F.; FRANCH, C.M.C. Cultivo orgânico do café: recomendações técnicas. Brasília: Embrapa Informação Tecnológica, 2002.

ROSOLEM, C.A. Nutrição mineral e adubação de soja. Potafós, Boletim Técnico, v.6, p.80, 1980.

ROSOLEM, C.A; BOARETTO, A.E. Avaliação do estado nutricional das plantas cultivadas. In: BOARETTO, A.E.; ROSOLEM, C.A. (Ed). Adubação foliar. Campinas: Fundação Cargill, 1989. p.117-144.

ROSOLEM, C.A.; BOARETTO, A.E. Adubação foliar do feijoeiro. In: SiMPÓSIO BRASILEIRO DE ADUBAÇÃO FOLIAR, 2. Campinas: Fundação Cargill, 1987.

SANTOS, R; MENDONÇA, ES. Agricultura natural, orgânica, biodinâmica e agroecologia. Informe Agropecuário, v.22, n.212, p.5-8, 2001.

SOUZA, J.L.; RESENDE, P. Manual de horticultura orgânica. Viçosa: Aprenda Fácil, 2003.

TRANI, P.E. et al. Produção orgânica de hortaliças e medicinal sob cultivo protegido. 2006 Disponível em: <http://www.infobibos.com/Artigos/2006_2/ProdOrganica/index.htm<. Acesso em: 20 nov. 2018.




DOI: http://dx.doi.org/10.17921/1415-6938.2019v23n1p2-6

Apontamentos

  • Não há apontamentos.