Educação Sexual e Reprodutiva para Adolescentes na Atenção Primária: uma Revisão Narrativa

  • Mirieli Louveira de Figueiredo Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal. MS, Brasil.

Resumo

As altas taxas de gravidez na adolescência e de casos de infecções sexualmente transmissíveis (IST) se tornaram os temas centrais de importantes debates em grande parte dos países, nas últimas décadas. De acordo com o Sinasc, o número de crianças nascidas de mães adolescentes representou 18% dos 3 milhões de nascidos vivos em 2015 no Brasil. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2016, surgiu mais de 1 milhão de novos casos de IST entre pessoas com idade de 15 a 49 anos. Esses dados evidenciam as lacunas existentes na aplicação de uma importante ferramenta de prevenção e promoção da saúde dos adolescentes: a educação em saúde. Por meio deste trabalho se pretende abordar as implicações da educação em saúde na sensibilização do adolescente em relação à saúde sexual e reprodutiva. Foi realizada uma revisão narrativa sendo utilizados artigos encontrados na base de dados SciELO (Scientific Electronic Library Online), além de cadernos de Atenção Básica do Ministério da Saúde. Foram analisados 30 artigos sobre o tema, em língua portuguesa e com datas de publicação no período de 2009 a 2018. Nota-se que ainda há um longo caminho a ser percorrido para que a educação sexual e reprodutiva seja de fato eficaz e integral durante o processo de adolescer. Problemas como a falta de humanização e acolhimento, além da manutenção de estereótipos e visão não holística do adolescente são alguns dos obstáculos a serem enfrentados neste cenário. A enfermagem tem condições e o dever de contribuir para a melhora da situação de saúde dos adolescentes brasileiros.

Palavras-chave: Saúde do Adolescente. Enfermagem. Educação. Sexualidade. Reprodução.

 

Abstract

In recent decades, the highs fees of adolescence pregnancy and sexually transmitted infections (STI) cases became the main subjects of important debates in many countries. According to SINASC (Live Birth Information System), in Brazil, the number of children born from adolescent mothers represents 18% of the 3 million live births in 2015. Moreover, according to the World Health Organization (WHO) (2016), more than 1 million new cases of STI arise among people aged by 15 to 49 years old.   These data highlight the flaws in the application of an important implement for adolescent’s prevention and health promotion: health education. This study aims to board the implications of health education in the adolescent’s sensitizing regarding sexual and reproductive health. A narrative review was accomplished through articles found in the SciELO (Scientific Electronic Library Online) database and periodicals, in addition to Ministry of Health Primary Care notebooks. Thirty articles, which did not evade the theme, in Portuguese language, and had the publication dates from 2009 to 2018, were analyzed. It is noted that there's still a long journey so that sexual and reproductive education are  effective and integral in the adolescence  process. Problems such as humanization and lack of acceptance, in addition to stereotype maintenance and non-holistic view of the adolescents represent s some of the obstacles to be faced in this scenario. Nursing professionals have the conditions and the duty to contribute for the improvement of Brazilians adolescents’ health situation.

Keywords: Adolescent's Health. Nursing. Education. Sexuality. Reproduction.

Biografia do Autor

Mirieli Louveira de Figueiredo, Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal. MS, Brasil.

Graduada em Enfermagem pela Universidade UNIDERP.

Referências

ALVES, Camila Aloisio; BRANDÃO, Elaine Reis. Vulnerabilidades no uso de métodos contraceptivos entre adolescentes e jovens: interseções entre políticas públicas e atenção à saúde. Ciência e saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 14, n. 2, p. 661-670, abr. 2009. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232009000200035&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 16 mar. 2019.

AMARAL, A. M. S.; SANTOS, D.; PAES, H. C. S.; DANTAS, I. S.; SANTOS, D. S. S. Adolescência, gênero e sexualidade: uma revisão integrativa. Revista Enfermagem Contemporânea, Salvador, 6(1):62-67, abr. 2017. Disponível em: https://www5.bahiana.edu.br/index.php/enfermagem/article/view/1114. Acesso em: 30 mar. 2019.

BERQUO, Elza; GARCIA, Sandra; LIMA, Liliam. Reprodução na juventude: perfis sociodemográficos, comportamentais e reprodutivos na PNDS 2006. Rev. Saúde Pública, São Paulo, v. 46, n. 4, p. 685 – 693, ago. 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102012000400013&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 30 mar. 2019.

BRASIL. Ministério da Saúde. Boletim Epidemiológico de Hepatites Virais 2017. Disponível em: < http://www.aids.gov.br/pt-br/pub/2017/boletim-epidemiologico-de-hepatites-virais-2017>. Acesso em: 20 set. 2018.

______ Boletim epidemiológico HIV/Aids 2017. Disponível em: <http://www.aids.gov.br/pt-br/pub/2017/boletim-epidemiologico-hivaids-2017>. Acesso em: 20 set. 2018.

______ Cuidando de adolescentes: Orientações Básicas para a Saúde Sexual e a Saúde Reprodutiva, Brasília – DF. 2016. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/cuidando_adolescentes_saude_sexual_reprodutiva.pdf. Acesso em: 02 mar. 2019.

______ Diretrizes nacionais para a atenção integral à saúde de adolescentes e jovens na promoção, proteção e recuperação da saúde, Brasília, 132 p.: il. – (Série A. Normas e Manuais Técnicos), 2010. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/diretrizes_nacionais_atencao_saude_adolescentes_jovens_promocao_saude.pdf>. Acesso em: 28 abr. 2019.

______ Marco teórico e referencial: saúde sexual e saúde reprodutiva de adolescentes e jovens, Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 56 p. – (Série B. Textos Básicos de Saúde). 2007. Disponível em: < http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/07_0471_M.pdf>. Acesso em: 06 mar. 2019.

CRUZ, L. R. da; WELZBACHER, A. I.; FREITAS, C. L. S. de; COSTA, L. X. S. da & Lorini, R. A. Medidas socioeducativas em meio aberto no município de Santa Cruz do Sul/RS: entre as diretrizes legais e as políticas sociais públicas. Pesquisas e Práticas Psicossociais, 5(1), São João del-Rei, janeiro/julho 2010. Disponível em: < https://www.ufsj.edu.br/portal2-repositorio/File/revistalapip/volume5_n1/cruz_et_al.pdf>. Acesso em: 02 abr. 2019.

EDUARDO, L. P.; EGRY, E. Y. Estatuto da Criança e do Adolescente: a visão dos trabalhadores sobre sua prática. Rev. Esc. Enf. USP, São Paulo, 44 (1), p. 18 – 24, 2010. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v44n1/a03v44n1>. Acesso em: 04 mai. 2019.

EISENSTEIN, E. Desenvolvimento da sexualidade da geração digital. Adolescência e Saúde, Rio de Janeiro, v. 10, supl. 1, p. 61 - 71, abr. 2013. Disponível em: <http://www.adolescenciaesaude.com/detalhe_artigo.asp?id=396#>. Acesso em: 01 abr. 2019.

FERREIRA, Rosiane Araújo et al. Análise espacial da vulnerabilidade social da gravidez na adolescência. Caderno de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 28, n. 2, p. 313 - 323, fev. 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012000200010&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 30 mar. 2019.

FONSECA, F. F. et al. As vulnerabilidades na infância e adolescência e as políticas públicas brasileiras de intervenção. Rev. Paul. Pediatria, Minas Gerais, 31(2): 258-64, 2013. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rpp/v31n2/19.pdf>. Acesso em: 02 mai. 2019.

FREITAS, Natália Oliveira de; CARVALHO, Karenina Elice Guimarães; ARAÚJO, Ednaldo Cavalcante de. Estratégia de educação em saúde para um grupo de adolescentes do Recife. Rev. Adolescência e Saúde, Rio de Janeiro, v. 14, n. 1, p. 29-36, jan/mar. 2017. Disponível em: <http://www.adolescenciaesaude.com/detalhe_artigo.asp?id=633#>. Acesso em: 06 mar. 2019.

Fundo de População das Nações Unidas. Situação da População Mundial. Disponível em: http://www.unfpa.org.br/novo/index.php/situacao-da-populacao-mundial. Acesso em: 19 set. 2018.

HOFFMANN, Ana Cristina Oliveira da Silva; ZAMPIERI, Maria de Fátima Mota. A atuação do profissional da enfermagem na socialização de conhecimentos sobre sexualidade na adolescência. R. Saúde Pública, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, v.2, n.1, jan/jul. 2009. Disponível em: <http://revista.saude.sc.gov.br/index.php/inicio/article/view/34/59>. Acesso em: 28 fev. 2019.

HORTA, Natália de Cássia; SENA, Roseni Rosângela de. Abordagem ao adolescente e ao jovem nas políticas públicas de saúde no Brasil: um estudo de revisão. Physis, Rio de Janeiro, v. 20, n. 2, p. 475-495, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312010000200008&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 30 abr. 2019.

JAGER, Márcia Elisa et al . O adolescente no contexto da saúde pública brasileira: reflexões sobre o PROSAD. Psicologia em estudo, Maringá, v. 19, n. 2, p. 211-221, jun. 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-73722014000200005&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 16 mar. 2019.

KOERICH, Cintia et al. Gestão do cuidado de enfermagem ao adolescente que vive com HIV/AIDS. Escola Anna Nery Revista de Enfermagem, Florianópolis, p. 115-123, jan/mar. 2015. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ean/v19n1/1414-8145-ean-19-01-0115.pdf>. Acesso em: 19 set. 2018.

LOPES, Emeline Moura; ANJOS, Saiwori de Jesus Silva Bezerra dos; PINHEIRO, Ana Karina Bezerra. Tendência das ações de educação em saúde realizadas por enfermeiros no Brasil, Rio de Janeiro, abr/jun. 2009. Disponível em: < http://www.facenf.uerj.br/v17n2/v17n2a24.pdf>. Acesso em: 23 set. 2018.

MAROLA, C. A. G.; SANCHES, C. S. M.; CARDOSO, L. M. Formação de conceitos em sexualidade na adolescência e suas influências. Psicologia da educação, São Paulo, n. 33, p. 95 - 118, dez. 2011. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-69752011000200006&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 01 abr. 2019.

MARTINS, Christine Baccarat de Godoy et al. Oficina sobre sexualidade na adolescência: uma experiência. Rev. Mineira de Enfermagem, Minas Gerais, 15(4): 573-578 out/dez. 2011. Disponível em: < http://reme.org.br/artigo/detalhes/72>. Acesso em: 03 fev. 2019.

MARTINS, N. R. M.; NETO, J. M. Adolescente, esse ser em transformação. In: PARANÁ. Secretaria de Estado da Educação. Superintendência de Educação. Os Desafios da Escola Pública Paranaense na Perspectiva do Professor PDE, Curitiba: SEED/PR, vol. 1, p. 1 - 19 (Cadernos PDE), 2014. Disponível em: http://www.gestaoescolar.diaadia.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=20. Acesso em: 02 abr. 2019.

MESQUITA, Jaislâny de Sousa et al. Fatores de risco e de proteção entre adolescentes em relação às DST/HIV/AIDS. Rev. enfermagem UFPE online, Recife, 11(3):1227-33, mar. 2017.

MOREIRA, Wanderson Carneiro et al. Ações educativas do enfermeiro na promoção da saúde sexual e reprodutiva do adolescente. Revista Interdisciplinar, Teresina, v. 8, n. 3, p. 213-220, jul/ago/set. 2015. Disponível em: <https://revistainterdisciplinar.uninovafapi.edu.br/index.php/revinter/article/viewFile/730/pdf_274>. Acesso em: 19 set. 2018.

MOTA, Álvaro Augusto de Sousa. Ações de prevenção voltadas para a saúde sexual e reprodutiva na adolescência no município de Três Marias – Minas Gerais. 2014. 22. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Estratégia de Saúde da Família) – Universidade Federal de Minas Gerais, Sete Lagoas – MG, 2014.

NUNES, S. A. Esperando o futuro: a maternidade na adolescência. Physis: Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 22, n. 1, p. 53 - 75, 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312012000100004&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 02 abr. 2019.

RAPOSO, Clarissa. A Política de Atenção Integral à Saúde do Adolescente e Jovem: uma perspectiva de garantia de direito à saúde?. Revista da Faculdade de Serviço Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, vol. 6, n. 23, 2009. Disponível em: < https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revistaempauta/article/view/450>. Acesso em: 29 abr. 2019.

RASCHE, Alexandra Schmitt; SANTOS, Maria da Soledade Simeão dos. Enfermagem escolar e sua especialização: uma nova ou antiga atividade. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, p. 607-610, jul/ago. 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v66n4/v66n4a22.pdf. Acesso em: 19 set. 2018.

SANTOS, Raionara Cristina de Araújo; MIRANDA, Francisco Arnoldo Nunes de. Importância do vínculo entre profissional-usuário na Estratégia de Saúde da Família. Revista de Enfermagem da UFSM, Santa Maria, p. 350-359, jul/set. 2016. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/17313/pdf. Acesso em: 23 set. 2018.

SCHAEFER, Rafaela et al . Políticas de Saúde de adolescentes e jovens no contexto luso-brasileiro: especificidades e aproximações. Ciênc. saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 23, n. 9, p. 2849-2858, 2018. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232018000902849&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 02 mai. 2019.

SENA FILHA, V. M.; CASTANHA, A. R. Profissionais de unidades de saúde e a gravidez na adolescência. Psicologia e Sociedade, Belo Horizonte, v. 26, n. spe, p. 79-88, 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822014000500009&lng=en&nrm=iso. Acesso em 03 abr. 2019.

SOUSA, Marciano Gonçalves de; COELHO, Manuela de Mendonça Figueirêdo. Contando bem, que mal tem? Construção de tecnologia educativa sobre sexualidade para promoção da saúde com adolescentes. Revista Diálogos Acadêmicos, Fortaleza, v. 3, n. 2, jul/dez. 2014. Disponível em: http://revista.fametro.com.br/index.php/RDA/article/view/62/67. Acesso em: 22 set. 2018.

SOUZA, Laís Machado de; MORAIS, Roberta Laíse Gomes Leite; OLIVEIRA, Juliana da Silva. Direitos sexuais e reprodutivos: influências dos materiais educativos impressos no processo de educação em sexualidade. Revista do centro brasileiro de estudos de saúde, Rio de Janeiro, v. 39, n. 106, p. 683-693, jul/set. 2015. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/ssm/content/raw/?resource_ssm_path=/media/assets/sdeb/v39n106/0103-1104-sdeb-39-106-00683.pdf. Acesso em: 03 mar. 2019.

SOUZA, Vânia de. Adolescentes em cena: uma proposta educativa no campo da saúde sexual e reprodutiva. Rev. esc. enferm. USP, São Paulo, v. 45, n. spe2, p. 1716-1721. 2011. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-62342011000800014&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 03 mar. 2019.

TEIXEIRA, Lisiane Ortiz; FIGUEIREDO, Vera Lúcia Marques; MENDOZA-SASSI, Raúl Andrés. Adaptação transcultural do Questionário sobre Conhecimento de Doenças Sexualmente Transmissíveis para o português brasileiro, Rio de Janeiro, 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/jbpsiq/v64n3/0047-2085-jbpsiq-64-3-0247.pdf. Acesso em: 22 set. 2018.

TÔRRES, Tereza Raquel Fernandes; NASCIMENTO, Ellany Gurgel Cosme do; ALCHIERI, João Carlos. Revista oficial do núcleo de estudos da saúde do adolescente / UERJ, Rio de Janeiro, vol. 10, supl. 1, abr. 2013. Disponível em: http://www.adolescenciaesaude.com/detalhe_artigo.asp?id=391. Acesso em: 22 set. 2018.

WIESE, I. R. B.; SALDANHA, A. A. W. Vulnerabilidade dos adolescentes às dst/aids: ainda uma questão de gênero?. Psicologia, Saúde & Doenças, Lisboa, v. 12, n. 1, p. 105 - 118, 2011. Disponível em: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862011000100007&lng=pt&nrm=iso. Acesso em 03 abr. 2019.

Publicado
2020-05-27
Seção
Artigos