Diversidade Genética Entre Acessos de Mandioca Por Meio de Caracteres Agronômicos

Resumo

Neste estudo se estimou a diversidade genética de acessos de mandioca coletados em Chapadão do Sul – MS, por meio de nove descritores qualitativos e quatro quantitativos. Após 60 dias de germinados os acessos, os descritores propostos foram avaliados. Os dados foram submetidos às análises de agrupamento pelo método de Tocher modificado, análises de correlações de Pearson e análise das componentes principais (ACPs). As análises revelaram a existência de diversidade genética no germoplasma considerando as duas classes de dados, além de correlações positivas e negativas significativas (P<0.001). Observou-se no agrupamento de Tocher Modificado a formação de seis agrupamentos, e os acessos 1 e 15 como os mais contrastantes. O ACPs confirmou a variabilidade genética dos acessos, explicando 52,14% da variabilidade nos dois primeiros ACPs. De acordo com os resultados obtidos, é possível praticar seleção em estádios inicias do desenvolvimento da cultura com fins de pré-melhoramento, expressando-se a partir dos descritores testados a diversidade da cultura mantida em condições “on farm”. Dos métodos empregados, o de ACPs é o método mais eficiente para estudar a diversidade genética de plantas de mandioca no banco de germoplasma.

Palavras-chave: Manihot esculenta. Descritores Quantitativos e Qualitativos. Agrupamento, Multivariado. On Farm.

 

 

 

 

Abstract

This study estimated the genetic diversity of cassava accessions collected in Chapadão do Sul - MS, through nine qualitative and four quantitative descriptors. After 60 daysof the accessions germination, the proposed descriptors were evaluated. Data were submitted to cluster analysis by the Modified Tocher method, Pearson correlation analysis and Principal Coordinate Analysis (PCoA). The analyzes revealed the existence of genetic diversity in the germplasm considering both data classes, as well as significant positive and negative correlations (P<0.001). In the Modified Tocher grouping, six clusters were formed, with the accessions 1 and 15 as the most contrasting ones. The PCoA confirmed the genetic variability of the accessions, explaining 52.14% of the variability in the first two PCoAs. According to the results obtained, it is possible to practice selection in early stages of crop development for pre-breeding purposes, expressing from the tested descriptors the diversity of the culture maintained under  farm conditions. Of the methods employed, PCoA is the most efficient method for studying the genetic diversity of cassava plants in the germplasm bank.

Keywords: Manihot Esculenta. Quantitative and Qualitative Descriptors. Clustering, Multivariate. On Farm.

 

Referências

AGUILERA, J. G.; MARIM, B. G.; SETOTAW, T. A.; ZUFFO, A. M.; NICK, C.; DA SILVA, D. J. H. The combination of data as a strategy to determine the diversity of tomato subsamples. Amazonian Journal of Plant Research, v.3, n.1, p.276-289, 2019. https://doi.org/10.26545/ajpr.2019.b00034x

ALVES, A. A. C. Fisiologia da mandioca. In: SOUZA. L.S. Aspectos socioeconômicos e agronômicos da mandioca. Cruz das Almas: Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical, 2006. p. 138-169.

BHERING, L.L. Rbio: A Tool For Biometric And Statistical Analysis Using The R Platform. Crop Breeding and Applied Biotechnology, v.17, p.187-190, 2017. http://dx.doi.org/10.1590/1984-70332017v17n2s29

CAMPOS, A. L.; ZACARIAS, A. J.; COSTA, D. L.; NEVES, L. G.; BARELLI, M. A. A.; SOBRINHO, S. P.; DA LUZ, P. B. Avaliação de acessos de mandioca do banco de germoplasma da UNEMAT Cáceres – Mato Grosso. Revista Trópica – Ciências Agrárias e Biológicas, v.4, n.2, p. 44-54, 2010. http://dx.doi.org/10.0000/rtcab.v4i2.156

CARRASCO, N. F.; OLER, J. R. L.; MARCHETTI, F. F.; CARNIELLO, M. A.; AMOROZO, M. C. M.; VALLE, T. L.; VEASEY, E. A. Growing Cassava (Manihot esculenta) in Mato Grosso, Brazil: Genetic Diversity Conservation in Small–Scale Agriculture. Economic Botany, v.70, n.1, pp. 15–28, 2016. https://doi.org/10.1007/s12231-016-9331-5

CRUZ, C. D.; REGAZZI, A. J.; CARNEIRO, P. C. S. Modelos biométricos aplicados ao melhoramento genético. 3. ed. Viçosa: Editora UFV, 2014.

CRUZ, C.D. Genes Software – extended and integrated with the R, Matlab and Selegen. Acta Scientiarum, v.38, n.4, p.547-552, 2016. http://dx.doi.org/10.4025/actasciagron.v38i4.32629

FAO. Produzir mais com menos: Mandioca. Disponível em: <http://www.fao.org/ag/save-and-grow/cassava/pt/index.html>. Acesso em :26 agosto de 2019.

FARIA, P. N.; CECON, P. R.; SILVA, A. R.; FINGER, F. L.; SILVA, F. F.; CRUZ, C. D.; SÁVIO, F. L. Métodos de agrupamento em estudo de divergência genética de pimentas. Horticultura Brasileira, v.30, p.428-432, 2012. http://www.scielo.br/pdf/hb/v30n3/12.pdf

FUKUDA, W. M. G.; GUEVARA, C. L. Descritores morfológicos e agronômicos para a caracterização de mandioca (Manihot esculenta Crantz). Cruz das Almas, BA: Embrapa-CNPMF, 1998, 37p. https://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/638631

GOWER, J. C. A general coefficient of similarity and some of its properties. Biometrics, v.27, n.4, p. 857-874, 1971. https://www.jstor.org/stable/2528823

GULICK, R.; HERSHEY, C. H.; ALCAZAR, J. E. Genetic resources of cassava and wild relatives. International Board for Plant Genetic Resources, Rome. 1983.

NG, N. Q.; NG. S. Y. C. Genetic Resources and Conservation. In: HILLOCKS, R. J.; THRESH, J. M.; BELLOTTI, A. C. Cassava: Biology, Production and Utilization. CAB International, 2002, p. 167-177.

SANTOS, H.G. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. 5. ed. Rio de Janeiro: Embrapa, 2018.

SOUZA, L. S.; FIALHO, J. F. Adubação nitrogenada, adubação fosfatada e potássica, conservação do solo. 2013. Em: Embrapa. Cultivo da Mandioca para a Região do Cerrado. Sistemas de Produção, 8. Disponível em: https://sistemasdeproducao.cnptia.embrapa.br/FontesHTML/Mandioca/mandioca_cerrados/adubacao.htm Acessado: 10 de agosto 2019.

VIEIRA, E. A.; FIALHO, J. F.; FALEIRO, F. G.; BELLON, G.; FONSECA, K. G.; CARVALHO, L. J. C. B.; SILVA, M. S.; PAULA-MORAES, S. V.; SANTOS FILHO, M. O. S.; SILVA, K. N. Divergência genética entre acessos açucarados e não açucarados de mandioca. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.43, n.12, p.1707-1715, 2008a. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-204X2008001200010

VIEIRA, E. A.; FIALHO, J. F.; SILVA, M. S.; FUKUDA, W. M. G.; FALEIRO, F. G. Variabilidade genética do banco de germoplasma de mandioca da Embrapa cerrados acessada por meio de descritores morfológicos. Científica, v.36, n.1, p.56 – 67, 2008b. http://dx.doi.org/10.15361/1984-5529.2008v36n1p56+-+67

ZAGO, B. W.; BARELLI, M. A. A.; HOOGERHEIDE, E. S. S.; CORRÊA, C. L.; DELFORNO, G. I. S.; DA SILVA, C. J. Morphological diversity of cassava accessions of the south-central mesoregion of the State of Mato Grosso, Brazil. Genetics and Molecular Research, v.16, n.3, p.1-10, 2017. http://dx.doi.org/10.4238/gmr16039725

Publicado
2020-05-27
Seção
Artigos