Nefrectomia e Cistectomia Parcial no Tratamento de Carcinoma em Bexiga de Cão

Resumo

O carcinoma de células transicionais (CCT) é considerado a neoplasia mais comum da vesícula urinária do cão. Sua etiologia é multifatorial, porém foi sugerido que fêmeas idosas são mais suscetíveis para desenvolvimento da doença. As manifestações clínicas mais comuns que ocorrem com os animais acometidos são consistentes com hematúria, estrangúria e polaquiúria que podem estar presentes por semanas a meses antes do diagnóstico. O diagnóstico definitivo é realizado através de análise histopatológica, entretanto, através do exame de ultrassonografia podemos detectar anormalidades da bexiga, onde as neoplasias são uma suspeita. Várias terapias têm sido propostas para o tratamento do carcinoma de células transicionais, incluindo cirurgia, radioterapia, quimioterapia, cuidados médicos e paliativos. A excisão cirúrgica em canídeos com CCT pode ser indicada para a obtenção de amostras para biopsia, remoção do carcinoma e para manter ou restaurar o fluxo urinário. O tratamento médico é indicado quando não é possível a ressecção cirúrgica do carcinoma e quando existem metástases, consistindo no uso de quimioterápicos, inibidores COX e a combinação destes dois tipos de tratamento. Objetiva-se com este trabalho relatar o caso de um canino, fêmea, da raça Bloodhound, de sete anos, com carcinoma de células transicionais que foi submetido ao tratamento cirúrgico. Neste caso a nefrectomia associada a cistectomia parcial mesmo com envolvimento de região de trígono e ureter apresentou tratamento curativo durante o período de avaliação do animal, que em sua última avaliação demonstrou-se com doze meses de remissão, assim aumentando a longevidade e melhorando a qualidade de vida do mesmo.

 

Palavras-chave: Canino. Células Transicionais. Cirurgia. Rim. Trígono Vesical.

 

Abstract

Transitional cell carcinoma (TCC) is the most common neoplasm of the urinary vesicle in dogs. Its etiology is multifactorial; however, it has been suggested that elderly female dogs appear more susceptible to disease development. Clinically, the affected animals frequently demonstrate hematuria, strangury, and polaquiuria. These symptoms may be present for weeks to months prior to diagnosis. Definitive diagnosis is made through histopathological analysis; however, ultrasound examination enables detection of bladder abnormalities, where neoplasms often occur. Several therapies are used to treat, including surgery, radiation therapy, chemotherapy, and medical and palliative care. Surgical excision in dogs with TCC can be indicated to obtain samples for biopsy, carcinoma removal and to maintain or restore urinary flow. Medical treatment is indicated when surgical resection of the carcinoma is not possible and when there are metastasis, consisting of the use of chemotherapy, COX inhibitors and the combination of these two types of treatment. The objective of this study was to report a case of a seven-year-old female Bloodhound dog with TCC who underwent surgical treatment. In this case, nephrectomy associated with partial cystectomy, even with involvement of the trigone and ureter region, presented curative treatment during the evaluation period of the animal, which in its last evaluation was demonstrated with twelve months of remission, thus increasing longevity and improving quality life.

 

Keywords: Canine. Kidney. Surgery. Transitional cell. Vesical trigone.

Biografia do Autor

Andrei Kelliton Fabretti, Unopar, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Saúde e Produção Animal. PR, Brasil.

Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Estadual de Londrina (2003-2007), Especialista em Clínica Médica e Cirúrgica de Pequenos Animais pela Universidade Castelo Branco, Residência em Medicina de Animais de Companhia pela Universidade Estadual de Londrina. Concluiu o curso de mestrado em Ciência Animal (2013) e Doutorado em Ciência Animal (2017), na subárea Sanidade Animal, com pesquisas nas áreas de Nutrição Clínica e Prognóstico de Cães Hospitalizados. É docente na Universidade Estadual de Londrina e na Universidade Pitágoras Unopar (UNOPAR).

Bernardo Kemper, Unopar, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Saúde e Produção Animal. PR, Brasil.

Graduado em Medicina Veterinária pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (2004), realizou durante 2005 e 2006 Especialização (Residência) na Área Clínica Cirúrgica de Pequenos Animais pela Universidade Estadual de Londrina. Em seguida dedicou se ao mestrado em Ciências Veterinárias (UFRPE) com enfoque em ortopedia e neurocirurgia veterinária. Em 2015 finalizou o doutorado em cirurgia veterinária na UNESP em Botucatu. Realizou vários cursos de aperfeiçoamento dentro e fora do Brasil, nas áreas: Clínica Cirúrgica Animal, ortopedia, neurologia e neurocirurgia veterinária. E deste 2008 é professor de Técnica e Clínica Cirúrgica Veterinária da UNOPAR, onde iniciou como professor colaborador no Mestrado: Saúde e produção animal.

Publicado
2020-12-02
Seção
Artigos