O Tratamento de Câncer de Mama em Idosas, uma Revisão Sobre as Limitações e Dificuldades

  • Katia Pires Benites Universidade Anhanguera de São Paulo, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Biotecnologia e Inovação em Saúde. SP, Brasil.
  • Julia Alejandra Pezuk Universidade Anhanguera de São Paulo, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Biotecnologia e Inovação em Saúde. SP, Brasil. http://orcid.org/0000-0001-5412-6619

Resumo

O crescimento populacional das últimas décadas tem sido acompanhado por mudanças na incidência de algumas patologias como é o câncer. A população idosa apresenta características específicas associadas com a idade, que devem ser consideradas. O câncer de mama (CM) é o tipo mais frequente no sexo feminino, com uma alta prevalência em idosas. O objetivo deste trabalho foi discutir os fatores associados ao tratamento do CM em idosas, buscado apontar as dificuldades e limitações enfrentadas por essas pacientes. Para isso, foi realizada uma revisão de literatura através de levantamento de dados de artigos científicos publicados nos últimos cinco anos. A alta incidência de CM em idosas pode ser relacionada com o envelhecimento da população e as mudanças de hábitos de vida da sociedade moderna, no entanto, essa parcela da população não é considerada para o rastreamento, acarretando demora do diagnóstico. Apesar de que as estratégias terapêuticas disponíveis para o CM são altamente eficientes, o diagnóstico precoce ainda é uma das ferramentas mais eficazes e está diretamente relacionado às chances de cura. As dificuldades para a atenção básica, tempo para realização de exames e consultas compromete, significativamente, a sobrevida dessas pacientes. Assim, é possível concluir que é fundamental o conhecimento das características particulares das pacientes com CM idosas considerando hábitos e fatores hereditários. Esse conjunto de informações podem auxiliar no diagnóstico precoce e orientar durante a definição da melhor estratégia de tratamento melhorando, assim, o prognóstico para essas pessoas.

 

Palavras-chave: Idosas. Câncer de Mama. Tratamento. Prognóstico.

 

Abstract

The population growth of the last decades has been accompanied by changes in the incidence of some pathologies such as cancer. The elderly population has specific characteristics associated with age that must be considered. Breast cancer (BC) is the most common type of cancer in women, with a high prevalence in elderly women. The aim of this study was to discuss the factors associated with BC’s treatment in elderly women, and the difficulties and limitations faced by these patients. To this end, a literature review was carried out through data collection of scientific articles published in the last five years. The BC  high incidence  in elderly women can be related to the  population aging and the changes in lifestyle habits of modern society, however this portion of the population is not considered for screening, resulting in a delay in BC’s diagnosis. Although the therapeutic strategies available for BC are highly efficient, early diagnosis is still one of the most effective tools and is directly related to the chances of a cure. Difficulties in primary care, time for exams and medical appointment affect the survival of those patients. Thus, it is possible to conclude that it is essential to know the features associated to the BC elderly patients, considering hereditary habits and factors. This set of information can assist in early diagnosis and guide during the definition of the best treatment strategy, leading to an improvement on patients’ prognosis.

 

Keywords: Elderly. Breast Cancer. Treatment. Prognosis.

Publicado
2021-03-29
Seção
Artigos