Avaliação do Risco de Recidiva de Escurecimento Após Tratamento Clareador Dental

  • Alípio Pinto Pereira Guedes Universidade Anhanguera de São Paulo, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Biotecnologia e Inovação em Saúde. SP, Brasil.
  • Artur José Carreira Universidade Anhanguera de São Paulo, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Biotecnologia e Inovação em Saúde. SP, Brasil.
  • Paulo Henrique D'Alpino Universidade Anhanguera de São Paulo, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Biotecnologia e Inovação em Saúde. SP, Brasil.

Resumo

Na busca por um sorriso mais harmônico, pacientes tem escolhido o tratamento clareador dental por ser uma técnica considerada não invasiva e efetiva. Porém há uma dificuldade dos profissionais em oferecer aos pacientes um prognóstico do tratamento clareador dental, especialmente quanto a prazos de retorno para avaliação e até mesmo de orientação quanto ao risco de recidiva do escurecimento individual. Essas orientações e tomadas de decisões são feitas geralmente de forma subjetiva e sem critérios previamente estabelecidos. O prognóstico do tratamento e estabelecimento de retornos para reavaliação devem levar em consideração alguns hábitos deletérios individuais que podem levar à pigmentação dos dentes. O presente estudo propôs uma individualização no tratamento clareador dental que inclui a avaliação do risco de recidiva de escurecimento dos dentes após tratamento clareador. Propôs-se um questionário contendo perguntas objetivas em relação a alguns hábitos (como tabagismo, café, hábitos de higiene) a partir do qual se estabelece uma pontuação. Por meio deste instrumento, é possível estabelecer o risco de recidiva de escurecimento e também o período de retorno para reavaliação através de uma abordagem simples e objetiva por meio de escores. O uso do questionário aqui proposto deve fazer parte da anamnese, possibilitando assim um melhor prognóstico e acompanhamento da manutenção dos tratamentos clareadores e redução de forma eficaz os riscos desnecessários de tratamentos repetitivos em prazos de retorno muito curtos.

 

Palavras-chave: Clareamento Dental. Prognóstico. Assistência Odontológica. Anamnese.

 

Abstract

When searching for a more harmonious smile, patients have chosen dental bleaching treatment for being considered a non-invasive and effective technique. However, clinicians are unsure to provide patients a prognosis for dental bleaching, especially to predict the time to which patients should return for reevaluation and even a guidance to predict the risk of individual darkening. These orientations and decision-making in the management of recalls are generally subjective and without previously established criteria. The prognosis of treatment and establishment of recalls should take into account deleterious individual habits that can lead to pigmentation of the teeth. The present study proposed individualization in the dental bleaching treatment that includes the assessment of the risk of recurrence of darkening after treatment. A questionnaire was proposed with objective questions about personal habits (such as smoking, coffee, and oral care). With this simple and objective scoring method, it is possible to determine the risk of recurrence of darkening, and also, the recall intervals. The questionnaire proposed here should be part of the anamnesis, thus enabling a better prognosis and monitoring of the recall frequency of dental bleaching treatments, effectively reducing the unnecessary risks of repetitive treatments in short return times.

 

Keywords: Tooth Bleaching. Prognosis. Dental Care. Medical History Taking.

Publicado
2021-02-18
Seção
Artigos