Prevalência de Doenças Parasitárias de Potencial Zoonótico em Cães Residentes em Leopoldina, Minas Gerais

  • Verônnica Amaral Lacerda da Silva Laboratório Veterinário Vetexames. MG, Brasil.

Resumo

Os animais são transmissores de vários parasitos que podem ocasionar doenças conhecidas como zoonóticas, podendo causar grande impacto na vida dos seres humanos e na vida do próprio animal com muitos prejuízos a ambos. Assim, este trabalho objetivou verificar a prevalência das principais doenças parasitárias com potencial zoonótico na região de Leopoldina, cidade situada no interior do Estado de Minas Gerais. Trata-se de um estudo descritivo, retrospectivo, realizado em um laboratório veterinário particular no período de janeiro a dezembro de 2017. Neste estudo, foram analisadas 109 amostras de fezes de cães das quais 57 foram positivas para alguma parasitose. Das amostras investigadas, 38 evidenciaram infecções únicas e 19 infecções múltiplas. Foram identificados 23 helmintos e 57 protozoários, totalizando 80 diferentes espécies, destas 29 foram de Giardia sp, 28 foram de Isospora canis, 16 de Ancylostoma sp, quatro de Strongyloides stecoralis uma de Toxocara canis, uma de Taeniidae e uma de Uncinaria sp. As análises revelaram a presença de parasitas de potencial zoonótico, sendo esses Giardia sp, seguida por Ancylostoma sp, Strongiloides stecoralis e Uncinaria sp. Com esses resultados se pode concluir a necessária importância de medidas de prevenção primária a saúde para devida conscientização da população e profissionais veterinários e de saúde qualificados para que possam auxiliar no diagnóstico e, consequentemente, na redução do índice dessas parasitoses e na causa de doenças debilitantes aos humanos e animais.

Publicado
2020-08-26
Seção
Artigos