Fatores de Riscos Associados à Hipertensão em Idosos Atendidos em Drogarias da Cidade de Anápolis-Goiás

  • Erick de Oliveira Lemes Faculdade Anhanguera de Anápolis. GO, Brasil.
  • Monique Dias de Oliveira Faculdade Anhanguera de Anápolis. GO, Brasil.
  • Silvana Rodrigues da Silva Faculdade Anhanguera de Anápolis. GO, Brasil.
  • Tânia Pereira de Melo Faculdade Anhanguera de Anápolis. GO, Brasil.

Resumo

A hipertensão arterial sistêmica é um problema de saúde pública, cujo controle, de forma continuada, visa  prevenção de alteração irreversível no organismo e relacionado às doenças cardiovasculares. A não adesão à terapêutica medicamentosa é uma das principais causas das baixas taxas de controle da hipertensão e constitui um dos mais importantes problemas enfrentados pelos profissionais, que atuam na atenção primária. O objetivo deste trabalho foi identificar os fatores que influenciam a não adesão ao tratamento da hipertensão arterial em pacientes idosos hipertensos. A pesquisa foi efetuada com 70 idosos, com idade entre 60 e 80 anos, dividida em dois grupos, sendo o primeiro composto de 35 idosos, que não tomavam seus medicamentos de modo correto, e sua alimentação era rica em sódio e que não praticavam nenhuma atividade física e o outro com 35 idosos, que tomavam seus medicamentos corretamente, tinha uma alimentação saudável, pobre em sódio e praticavam atividade física periodicamente. Os dados foram coletados através da interpretação de questionários elaborados e aplicados aos voluntários em três drogarias do município de Anápolis. Os resultados obtidos apontam para a dificuldade no tratamento anti-hipertensivo, que é o caso da falta de poder aquisitivo para adquirir os medicamentos, efeitos colaterais causados pela medicação, sedentarismo, falta de dieta equilibrada, etilismo, tabagismo, fatores emocionais, deficiências físicas e mentais, abandono familiar. Conclui-se que estes fatores sozinhos ou associados, desestimulam ou dificultam o tratamento correto, principalmente, dos idosos hipertensos.

 

Palavras-chave: Hipertensão. Idosos. Pacientes. Tratamento.

 

Abstract

Hypertension is a public health problem whose control, continuously aims at the  irreversible changes prevention in the body and related cardiovascular diseases. Non-adherence to drug therapy is a major cause of the low rates of hypertension control and is one of the most important problems faced by professionals working in primary care. The objective of this study was to identify the factors that influence non-adherence to the  hypertension treatment in elderly hypertensive patients. The research was conducted with 70 elderly, aged 60 to 80 years, divided into two groups, the first consisting of 35 elderly people who were not taking their drugs correctly and their food was rich in sodium and who did not practice any physical activity and the other with 35 seniors who took their medications correctly, had a healthy diet, low in sodium and practiced physical activity regularly. Data were collected through the interpretation questionnaires designed and applied to volunteers in three drugstores in the city of Annapolis. The results point to the difficulty in antihypertensive treatment, which is the case for lack of purchasing power to acquire medicines, side effects caused by the medication, inactivity, lack of balanced diet, alcohol consumption, smoking, emotional factors, physical disabilities and mental, family abandonment. It is concluded that these factors alone or associated discourage or hinder the correct treatment, especially of elderly hypertensive patients.

 

Keywords: Hypertension. Elderly. Patients. Treatment.

Publicado
2021-04-12
Seção
Artigos