Docência e Avaliação da Aprendizagem

Leandro Ferreira de Melo, Tatiane Clair da Silva, Denise De Micheli

Resumo


A compreensão docente sobre os significados e prática da avaliação da aprendizagem é de suma importância para o processo de ensinoaprendizagem. Neste sentido, esta pesquisa teve como objetivo entender as percepções de 30 docentes do Ensino Fundamental II e Médio sobre a avaliação da aprendizagem. Os levantamentos de dados foram realizados com a aplicação de um questionário composto por três questões que os professores responderam descritivamente, manifestando assim suas percepções sobre o conceito de avaliação da aprendizagem. As análises dos dados foram feitas a partir da técnica de Análise de Conteúdo. As discussões tiveram como fundamentações teóricas autores que discutem avaliação da aprendizagem a partir de vertentes críticas. Os resultados demonstraram que os docentes entendem que a função da avaliação é de “diagnosticar e sinalizar caminhos para o aprimoramento do processo de ensino-aprendizagem”, todavia, apontaram que há dificultadores, que atrapalham a efetivação desta, por exemplo: excesso de aulas, turmas para lecionar e avaliar; tempo insuficiente para planejar e refletir sobre as avaliações aplicadas e seus resultados. O acúmulo de cargos foi destacado como um fator que atrapalha a efetivação da avaliação qualitativa. Em síntese, as falas  dos professores manifestaram que para exceder os paradigmas avaliativos tradicionais, faz-se necessário colocar em prática ações políticas e estruturais no contexto escolar, como a Lei do Piso (Lei nº 11.738/2008), para que, desse modo, tenham mais tempo para reflexão-ação em prol da efetivação da avaliação formativa.

Palavras-chave: Avaliação. Ensino-Aprendizagem. Docentes-Discentes.

Abstract

Teaching comprehension about the meanings and practice of learning assessment is of paramount importance to the teaching-learning process. Therefore, the objective of this research was to understand the perceptions of 30 teachers from Middle and High School about learning assessment. The data were collected through the application of a questionnaire composed of three questions that the teachers answered descriptively, thus manifesting their perceptions about the concept of learning evaluation. Data analysis was performed using the Content Analysis technique. The discussions were based on theoretical authors who discuss evaluation of learning starting of critical aspects. The results showed that the teachers understand that the function of the evaluation is to “diagnose and signal ways to improve the teachinglearning process”, however, they pointed out that there are difficulties that disturbs the effectiveness of the same , for example:  surplus of classes to be taught and evaluated ; insufficient time to plan and reflect about the evaluations applied and their results. The accumulation of positions was highlighted as a factor that hinders the effectiveness of the qualitative evaluation. In summary, the teachers stated that to in order to exceed the traditional evaluative paradigms, it is necessary to put into practice political and structural actions in the school context, such as Lei do Piso (11.738 / 2008), so that they have more time for reflection-action in favor of the effectiveness of formative evaluation.

Keywords: Evaluation. Teaching-Learning. Teachers-Students.


Palavras-chave


Avaliação. Ensino-Aprendizagem. Docentes-Discentes.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, L.I.M.V. Concepções de professores em avaliação e educação matemática: “encontros e desencontros”. UNOPAR Cient., Ciênc. Human. Educ., v.15, n.3, p.255-262, 2014.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa, Portugal; 70, 2009.

BIBERG-SALUM, T.G.; BENTO, L.M.A.; ANDRADE, L.P. Processo de avaliação no ensino: um simples ato de dar notas? UNOPAR Cient., Ciênc. Human. Educ., v.16, n.esp., p.450-452, 2015.

CARVALHO, P.R. O processo de avaliação e a sua importância para a aprendizagem. UNOPAR Cient., Ciênc. Human. Educ., v.15, n.3, p.289-296, 2014.

CALDEIRA, A.M. Avaliação e processo de aprendizagem. Presença Pedagógica, v.3, n.17, p.53-61, 1997.

CHUEIRI, S.F. Concepções sobre avaliação escolar. Estud. Aval. Educ., v.19 n.39, p.49-64, 2008.

CUNHA, M.I. Formatos avaliativos e construção da docência: implicações políticas e pedagógicas”. Avaliação, v.6, n.20, p.17-32, 2001.

ESTEBAN, M.T. Práticas avaliativas e aprendizagens significativas: em diferentes áreas do currículo. Porto Alegre: Mediação, 2003.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GHIRALDELLI, P.J. História da educação brasileira. São Paulo: Cortez, 2015.

HADJI, C. A avaliação desmitificada. Porto Alegre: Artmed, 2001.

HOFFMANN, J. Avaliação mediadora: uma prática em construção da pré-escola à universidade. Porto Alegre: Mediação, 2009.

LIBÂNEO, J.C. Democratização da escola pública: a pedagogia crítica-social dos conteúdos. São Paulo: Loyola, 1989.

LUCKESI, C.C. Avaliação da aprendizagem escolar. São Paulo: Cortez, 2002.

LUCKESI, C.C. Avaliação da aprendizagem na escola: reelaborando conceitos e recriando a prática. Salvador: Malabares Comunicação e Eventos, 2003.

MANACORDA, M.A. História da educação: da antiguidade aos nossos dias. São Paulo: Cortez, 2010.

MARINO, C.A.; ANTUNESA, T.P.; MENDESA, M.T. A avaliação formativa e sua função reguladora: um estudo. Rev. Ens. Educ. Cienc. Human., v.19, n.1, p.82-88, 2018.

PERRENOUD, P. Construir as competências desde a escola. Porto Alegre: Artmed, 1999.

SAVIANI, D. Escola e democracia. Campinas: Autores Associados, 1997.

SÃO PAULO. Secretaria da Educação. Currículo do Estado de São Paulo: Ciências Humanas e suas tecnologias. Secretaria da Educação. São Paulo: SE, 2011.

VILLAS-BOAS, B.M.F. Planejamento da avaliação escolar. Pró-posições, v.9, n.3, p.19-27, 1998.




DOI: http://dx.doi.org/10.17921/2447-8733.2018v19n3p379-384

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista de Ensino, Educação e Ciências Humanas

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.