Formação Continuada de Professores: Discussões Acerca do Lócus e do Fazejamento Pedagógico

Antonio Gomes, Cilene Maria Lima Antunes Maciel, Cleonice Terezinha Fernandes, Edenar Souza Monteiro

Resumo


Este artigo visa apresentar o resultado de uma pesquisa exploratória do tipo descritiva e qualitativa, que versa sobre a formação continuada de professores realizada nos últimos quatro anos. A área de estudo foram quatro escolas do Mato Grosso. A amostra foi de 20 professores efetivos e contratados de ambos os sexos, com média de 10 a 15 anos de experiência docente. O instrumento de coleta foi uma entrevista, cujo roteiro foi elaborado por peritagem de dois experts. O método de análise dos dados constante de gravações transcritas foi Análise de Contéudo - AC de Bardin (2016), cuja categorização ocorreu a priori e a posteriori. A triangulação surgiu da necessidade ética para confirmar a validade dos processos inerentes `a pesquisa. Constatou-se que a formação continuada de professores da forma “genérica” que é realizada, ou seja, para grandes grupos, não os satisfazem, perdendo a particularidade de cada equipe e respectivo contexto escolar. A pesquisa apresenta indícios de que a formação in loco, poderia tanto satisfazer os anseios dos professores, quanto possibilitar melhorias no processo de ensinoaprendizagem efetivos.

Palavras-chave: Prática Docente. Qualidade em Ensino-Aprendizagem. Análise de Conteúdo. Práxis Pedagógica.

Abstract

This article aims to present the result of an exploratory research of the descriptive and qualitative type, which deals with the teachers’ continuous formation carried out in the last four years. The study area was 4 schools in Mato Grosso. The sample comprises 20 effective and hired teachers of both sexes, with an average of 10 to 15 years of teaching experience. The collection instrument was an interview whose script was elaborated by experts opinion. The data analysis method data contained in transcribed recordings was Bardin’s (2016) Content Analysis - AC whose categorization was given a priori and a posteriori. Triangulation arose from the ethical need to confirm the validity of processes inherent in research. It was verified that the teachers’ continuous formation of the “generic” form that is performed, that is, for large groups, does not satisfy them, losing the particularity of each team and its school context. The research presents indications that on site training could both satisfy teachers’ wishes and enable improvements in the effective teaching-learning process.

Keywords: Teaching Practice. Quality in the Teaching-Learning. Content Analysis. Pedagogical Praxis.


Palavras-chave


Prática docente. Qualidade em ensino-aprendizagem. Análise de Conteúdo. Práxis Pedagógica.

Texto completo:

PDF

Referências


ALARCÃO, I. Professores reflexivos em uma escola reflexiva.

São Paulo: Cortez, 2011.

ARROYO, G.M. Indagações sobre currículo: educandos e

educadores: seus direitos e o currículo. Brasília: Ministério da

Educação, 2011.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: 70, 2016.

BARTOLOME, L. et al. A educação no século XXI: os desafios

do futuro imediato. Porto Alegre: Artes Medicas Sul, 2000.

BENACHIO, M.N. Como os professores aprendem a ressignificar

sua docência? São Paulo: Campinas, 2011.

BITENCOURT. L.P.; KRAHE, E.D.; FRANCO, M.E.D.P.

Pedagogia universitária e redes de pesquisa: laços em busca da

consolidação de uma universidade pública em Mato Grosso/

Brasil. Rev. Cient. Vozes Vales, v.4, n.7, 2015.

BRASIL. Lei nº 9394/96. Cria as Diretrizes e Bases da educação

Nacional. Congresso Nacional. Câmara dos deputados. Ministério

da Educação, Brasília, 1996.

CANDAU, V.M. Magistério: construção cotidiana. Petrópolis:

Vozes, 1997.

DEMO, P. Professor e seu direito de estudar. In: SHIGUNOV

NETO, A.; MACIEL, L.S.B. (Org.). Reflexões sobre a formação

de professores. Campinas: Papirus, 2002. p.71-88.

FRANCO, M.A.R.S. Pedagogia e prática docente. São Paulo:

Cortez, 2012.

FREIRE, P.P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à

prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

HALL, Stuart. Identidade e cultura na pós-modernidade. Rio de

Janeiro: Lamparina. 2015.

IMBERNÓN, F. Formação docente e profissional: formar-se para

a mudança e a incerteza. São Paulo: Cortez, 2011.

IMBERNÓN, F. Qualidade do ensino e formação do professor:

uma mudança necessária. São Paulo: Cortez, 2016.

PRADA, L.E.A. Encontro de pesquisa em educação da região

centro-oeste: formação continuada de professores em serviço.

Campo Grande: EdUFMT, 2006.

NÓVOA, A. (Org.). Os professores e a sua formação. Lisboa:

Don Quixote, 1992.

NÓVOA, A. Formação de professores e trabalho pedagógico.

Lisboa: Educa, 2002.

PERRENOUD, P. A prática reflexiva no ofício do professor:

profissionalização e razão pedagógica. Porto Alegre: Artmed,

PIMENTA, S.G.; ANASTASIOU, L.G.C. Docência no ensino

superior. São Paulo: Cortez, 2014.

PLACCO, V.M.N.S.; ALMEIDA, L.R.; SOUZA, V.L.T. O

coordenador pedagógico e a formação de professores: intenções,

tensões e contradições. São Paulo: FVC, 2011.

SAVIANI, D. Escola e democracia. São Paulo: Cortez, 1986.

SAVIANI, D. Formação de professores: aspectos históricos e

teóricos do problema no contexto brasileiro. Rev. Bras. Educ.,

v.14, n.40, p.143-155, 2009. doi: http://dx.doi.org/10.1590/

S1413-24782009000100012.

TARDF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis:

Vozes, 2012.

VASCONCELLOS, C.S. Coordenação do trabalho pedagógico:

do projeto político-pedagógico ao cotidiano da sala de aula. São

Paulo: Libertad, 2011.

VENTUROSO, A. Ensino superior em debate. Cuiabá: KCM,




DOI: http://dx.doi.org/10.17921/2447-8733.2018v19n3p270-276

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista de Ensino, Educação e Ciências Humanas

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.