A Importância das Ferramentas Tecnológicas para o Processo de Aprendizagem no Ensino Superior

  • Ediane Zanin Universidade Estadual de Londrina, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciência Animal. PR, Brasil.
  • Anathan Bichel Universidade Estadual de Londrina, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Bioenergia. PR, Brasil.
Palavras-chave: Tecnologia. Estratégias. Ensino-aprendizagem, Docência, Recursos Tecnológicos,

Resumo

Nos ambientes educacionais, a tecnologia também se faz presente como recurso facilitador do ensino-aprendizagem. O objetivo do presente estudo é analisar, por meio de um estudo bibliográfico, as estratégias de aprendizagem com o uso das tecnologias no Ensino Superior. A pesquisa foi realizada entre junho de 2017 a abril de 2018, estruturada a partir de bibliografias existentes sobre ferramentas e recursos tecnológicos, estratégias de ensino-aprendizagem e aprendizagem no Ensino Superior. A abordagem para realização desta pesquisa é a indireta, que consiste no levantamento de referências bibliográficas encontradas por meio de artigos e livros publicados em meios eletrônicos e impressos, que se referem a este tema para análise e discussão do problema. E a finalidade desta pesquisa é descritiva por caracterizar a influência da tecnologia no processo de ensino-aprendizagem. Conclui-se que as tecnologias possuem participação significativa no ambiente educacional e favorecem o ensino-aprendizagem. No entanto, percebe-se que há necessidade de as Instituições de Ensino Superior disponibilizarem aos docentes os recursos tecnológicos para serem utilizados em sala de aula. Além disso, cabe também ao docente buscar o aperfeiçoamento na sua prática pedagógica de maneira a inserir, cada vez mais, as ferramentas tecnológicas no ensino-aprendizagem, para assim melhorar a interação com os estudantes atuais e favorecer a melhoria do aprendizado com o uso modelado da tecnologia em sala de aula.

 

Palavras-chave: Ensino-Aprendizagem. Estratégias. Tecnologia. Estratégias. Recursos Tecnológicos.

 

Abstract

In educational environments, technology is also present as facilitating teaching-learning resources. The objective of the present study is to analyze through a bibliographic study the learning strategies with the use of technologies in higher education. The research was carried out between june 2017 and april 2018, structured from existing bibliographies on tools and technological resources, teaching-learning strategies and learning in higher education. The approach for conducting this research is the indirect one, which consists of the collection of bibliographical references found through articles and books published in electronic and printed media, which refer to this topic for analysis and discussion of the problem. In addition, the purpose of this research is descriptive because it characterizes the influence of technology in the teaching-learning process. It is concluded that technologies have a significant participation in the educational environment and favor teaching learning. However, it was perceived that there is a need for higher education institutions to provide teachers with the technological resources to be used in the classroom. In addition, it is also up to the teacher to seek improvement in their pedagogical practice in order to insert more and more the technological tools in teaching learning, in order to improve the interaction with the current students and to favor the improvement of the learning with the modeled use of technology in the classroom.

 

Keywords: Technology. Strategies. Teaching Learning. Technology Resources.

 

Biografia do Autor

Ediane Zanin, Universidade Estadual de Londrina, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciência Animal. PR, Brasil.
Zootecnista (UTFPR), Especialista em Docência do Ensino Superior (UNOPAR) Mestre em Ciência Animal (UEL) e Doutoranda em Ciência Animal (Uel)
Anathan Bichel, Universidade Estadual de Londrina, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Bioenergia. PR, Brasil.
Engenheiro Florestal (UTFPR), Especialista em Gestão Florestal (UFPR), Mestre em Bionergia (UEL).

Referências

ABEYSEKERA, L.; DAWSON, P. Motivation and cognitive load in the flipped classroom: definition, rationale and a call for research. Hig. Educ. Reserc. Develop., v.34, n.1, p. 1-14, 2015. doi: https://doi.org/10.1080/07294360.2014.934336

AGUIAR, E.V.B. As novas tecnologias e o ensino-aprendizagem. Vértices, v.10, n.1/3, 2008.

ALMEIDA, M.E.B.; VALENTE, J.A. Integração currículo e tecnologias e a produção de narrativas digitais. Currículo sem Fronteiras, v.12, n.3, p.57-82, 2012.

ALVIM, L. Da blogosfera ao Facebook: o paradigma da comunicação nas bibliotecas portuguesas. Cadernos BAD, v.1, n.1/2, 2010.

ANASTASIOU, L.G.C.; ALVES, L.P. Estratégias de ensinagem. In: Processos de ensinagem na universidade. Pressupostos para as estratégias de trabalho em aula. Joinville: Univille, 2007.

BARCHE, C.K.; ALMEIDA, C. Adoção de recursos tecnológicos inovativos na educação: um estudo sob a ótica da teoria institucional. Rev. Adm. Cont. Econ., v.14, n.1, p.103-120, 2015.

BICEN, H.; CAVUS, N. Social network sites usage habits of undergraduate students: case study of Facebook. Procedia – Soc. Behavioral Sc., v.28, p.943-947, 2011.

BOTTENTUIT, J.B.J.; COUTINHO, C.P. Wikis em educação: potencialidades e contextos de utilização. In: CARVALHO, A.A. (Org.). Actas do Encontro sobre Web 2.0. Braga: CIED, 2008. p. 336-341

BORUCHOVITCH, E. SANTOS, A.A.A. Avaliação de estratégias cognitivas e metacognitivas na escolarização formal. CONGRESSO BRASILEIRO DE AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA DE BENTO GONÇALVES, 5. Anais... Rio Grande do Sul. 2011.

CASTILHO, C.L.A. Um estudo de avaliação do ambiente virtual de aprendizagem (AVA) Moodle - através de um caso de uso. 2011. Cuiabá: Universidade Federal de Mato Grosso, 2011.

CECÍLIO, S.; ARAÚJO, D.O.S. Professores e tecnologias digitais no ensino superior: tendências de uso e implicações para a subjetividade de professores. Roteiro, v.38, n.2, p.337-364, 2013.

CERDÁ, F.L.; PLANAS, N. C. Posibilidades de la plataforma Facebook para el aprendizaje colaborativo en línea. Rev. Univers. Socied. Conocimiento, v.8, n.2, p.31-45, 2011.

COUTINHO, C.P. Utilização de blogues na formação inicial de professores: um estudo exploratório. In: PANIZO, L. et al. Proceedings of the 8th International Symposium in Computers in Education, 2, p.157-164. 2006.

COUTINHO, P.C.; ALVES, M. Educação e sociedade da aprendizagem: um olhar sobre o potencial educativo da internet. Rev. Formac. Innovac. Educ. Universit. v.3, n.4, p.206-225, 2010.

CHEUNG, C.; CHIU, P.; LEE, M. Online social networks: why do students use Facebook? Comp. Hum. Behav., v.27, p. 1337-1343, 2011.

DUARTE, A. et al. Teaching practices for passive and active learning in rural and urban elementary teachers. Sisyphus J. Educat., v.3, n.2, p.134-154, 2015.

FALKEMBACH, G.A.M. Concepção e desenvolvimento de material educativo digital. Novas Tecnol. Educação, v.3, n.1, 2005.

FERREIRA, J.L.; CORRÊA, B.R.P.G.; TORRES, P.L. O uso pedagógico da rede social facebook. Rev. Colabor@, v.7, n.28, 2012.

GARCIA, F.W. A importância do uso das tecnologias no processo de ensino-aprendizagem. Educ. Distância, v.3, n.1, p.25-48, 2013.

GOMES, M.J. Blogs: um recurso e uma estratégia educativa. In: VII International Symposium on Computers in Education, SIIE, p. 305-311, 2005.

GONÇALVES, L.S. A família e o portador de transtorno mental: estabelecendo um vínculo para a reinserção à sociedade. 2010. Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais, Minas Gerais, 2010.

GONZALES, K.G.; NEVES, T.G.; SANTOS, C.M. dos. Abordagens metodológicas de pesquisa: algumas notas. Rev. Ens. Educ. Cienc. Human., v. 19, n.2, p. 217-226, 2018

KENSKI, V.M. Educação e tecnologias: o novo ritmo da informação. Campinas: Papirus, 2007.

LANDIM, T.A.B.P. Aula Expositiva e o uso das tecnologias como forma de aproximação entre professores e alunos. 2017.

LOBO, A.M.; MAIA, L.C.G. O uso das TICs como ferramenta de ensino-aprendizagem no Ensino Superior. Caderno de Geografia, v.25, n.44, 2015.

LOPES, A.O. Aula expositiva: superando o tradicional. In: VEIGA, I.P.A. Técnicas de ensino: por que não? Campinas: Papirus, 2011.

MARCONI, M.A.; LAKATOS, E.M. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisas, elaboração, análise e interpretação de dados. 6ª edição, São Paulo: Atlas, 2007.

MARION, J.C.; MARION, A.L.C. Metodologias de ensino na área de negócios. Para cursos de administração, gestão, contabilidade e MBA. São Paulo: Atlas, 2006.

MARTERS, K.E.D. Pyramid of Learning in medical education: a literature review. J. Medical Teacher, v.35, n.11, p.1584-1593, 2013.

MARTINS, G.A.; PINTO, R.L. Manual de elaboração de trabalhos acadêmicos. São Paulo: Atlas, 2001.

MASETTO, T.M. Formação pedagógica dos docentes do ensino superior. Rev. Docênc. Ens. Pesq. Adm., v.1, n.2, p.04-25, 2009.

MAZZIONI, S. As estratégias utilizadas no processo de ensino-aprendizagem: concepções de alunos e professores de ciências contábeis. Rev. Eletrôn. Adm. Tur., v.2, n.1, 2013.

MEIRELLES, F.S.; LONGO, L. Adoção de plataforma estratégica de tecnologia de informação e comunicação: análise baseada no modelo UTAUT. Rev. FAE, v.17, n.1, p.110-125, 2014.

MOREIRA, J.A.M.; MONTEIRO, A.M. O trabalho pedagógico em cenários presenciais e virtuais no ensino superior. Educação, Formação e Tecnol., v.3, n.2, p.82-94, 2010.

OLIVEIRA, N.C.; SILVA, A.L.B. Docência no Ensino Superior: O uso de novas tecnologias na construção da autonomia do discente. Rev. Saberes, v.3, n.2, p.03-13, 2015.

PATRONI, R. et al. Tendências da educação. Maringá: Centro Universitário de Maringá, 2009.

PEREIRA, F.; ROBERTO, W. Reflexão sobre o uso de tecnologias da educação no ensino superior. Rev. Intersaberes, v.8, n.16, p.82-95, 2013.

PETRUCCI, V.B.C.; BATISTON, R.R. Estratégias de ensino e avaliação de aprendizagem em contabilidade. São Paulo: Saraiva, 2006.

POZO, J. I. Estratégias de aprendizagem. In: COLL, C.; PALÁCIOS, J.; MARCHESI, A. (Org.). Desenvolvimento psicológico e educação: psicologia da educação. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996. p.176-197.

PRENSKY, M. Digital natives, digital immigrants. MCB University Press, v.9, n.5, 2001.

RECUERO, R. Redes sociais na internet. Porto Alegre: Sulina, 2009.

RIBEIRO, L.O.M.R. et al. Modificações em jogos digitais e seu uso potencial como tecnologia educacional para o ensino de engenharia. Rev. Novas Tecnol. Educ., v. 4, n. 1, 2006.

RODRIGUES, A.M.M. Por uma filosofia da tecnologia. In: GRINSPUN, M.P.S.Z. Educação tecnológica: desafios e perspectivas. São Paulo: Cortez, 2001. p.75-129.

RODRIGUES, M.E.; VAZ, F.; MENEZES, M.H. Contribuição para o conhecimento do perfil informacional do estudante do ensino superior. Anais... Congresso Nacional de bibliotecários, arquivistas e documentalistas. n.11, 2012.

SÁNCHEZ-FRANCO, M.; VILLAREJO-RAMOS, A.; MARTÍN-VELICIA, F. Social integrationand post-adoption usage of social network sites. An analysis of effects on learning performance. Procedia - Social and Behavioral Sciences, v.15, p.256-262, 2011.

SANTOS, O.J.X.; BORUCHOVITCH, E. Estratégias de aprendizagem e Aprender a aprender: concepções e conhecimento de professores. Psicol. Ciênc. Profissão, v.31. n.2, p.284-295, 2011.

SASSAKI, R.K. Inclusão: construindo uma sociedade para todos. Rio de Janeiro: WVA, 1997.

SILVA, B. A tecnologia é uma estratégia. In: DIAS, P.; FREITAS, V. Actas da II Conferência Internacional Desafios 2001. Braga: Centro de Competência da Universidade do Minho do Projecto Nónio, 2001. p. 839-859.

SILVA, L.P. A utilização dos recursos tecnológicos no ensino superior. Rev. Olhar Científico, v.1, n.2, 2010.

SILVA, L.V. et al. Análise da motivação de pessoas: um estudo baseado em princípios da Hierarquia de Necessidades de Maslow. Rev. Foco, v.10, n.2, 2017.

SIMÕES, L.; GOUVEIA, L.B. Geração Net, Web 2.0 e ensino superior. Cad. Estudos Mediáticos, n.6, p.21-32, 2008.

SOMUNCUOGLU, Y.; YILDIRIM, A. Relationship between achievement goal orientation and use of learning strategies. J. Education Research, v.92, n.5, 1999.

TRENTINI, M.; PAIM, L. Pesquisa em Enfermagem. Uma modalidade convergente-assistencial. Florianópolis: UFSC, 1999.

VASCONCELOS, A.C.O.; VASCONCELOS E. TIC no ensino e na formação de professores: reflexões a partir da prática docente. Rev. Bras. Ens. Sup., v.3, n.1, 2017.

VASCONCELOS, C.A. As interfaces interativas no curso de licenciatura em geografa da UAB no IFPE e na UFS. 2015. 109f. Relatório (Estágio Pós-Doutoral) ‒ Programa de Pós Graduação em Educação Contemporânea. Universidade Federal de Pernambuco.

VAILLANT, D.; MARCELO, C. Ensinando a ensinar: as quatro etapas de uma aprendizagem. Curitiba: UTFPR, 2012.

VALENTE, J.A. A comunicação e a Educação baseada no uso das tecnologias digitais de informação e comunicação. Rev UNIFESO Humanas e Sociais, v.1, n.1, 2014.

VERASZTO, E.V. Projeto Teckids: educação tecnológica no ensino fundamental. Campinas: UNICAMP. 2004.

WEINSTEIN, C.; MAYER, R. The teaching of learning strategies. Inovation Abstracts. v.5, n.32, 1983.

YU, Y.A. et al. Can learning be virtually boosted? An investigation of online social networks impacts. Computers e Education, v.55, p.1494-1503, 2010.

Publicado
2018-12-30
Seção
Artigos