Atribuições da Vida Pessoal de Jovens Adultos Universitários e Interferência no Desempenho Acadêmico

Evelin Silva de Lima Correio, Josiane Peres Gonçalves

Resumo


O presente estudo aborda sobre o processo do desenvolvimento humano, destacando as diferentes fases da vida, com a faixa etária e principais características de cada fase, com ênfase para a fase de adulto jovem. Teve como objetivo averiguar as vivências de adultos jovens universitários que passaram, após terem entrado na universidade, por algumas mudanças na vida pessoal, como casamento, paternidade/maternidade e separação, e se essas mudanças influenciaram o desempenho acadêmico. O referencial teórico pauta-se em discussões sobre o processo do desenvolvimento humano, incluindo as diferentes fases da vida, a idade e principais características de cada fase, com ênfase para o período correspondente a adulto jovem (20 a 40 anos de idade). Para a realização da coleta de dados, foi utilizado como instrumento de pesquisa um roteiro semiestruturado, previamente elaborado, que serviu de base para a gravação de entrevistas com seis participantes, sendo quatro mulheres e dois homens que frequentam regularmente cursos de graduação do Campus de Naviraí Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (CPNV/UFMS). Os resultados evidenciam que essas variadas mudanças pessoais, que costumam acontecer na fase do adulto jovem, com diversas responsabilidades e atribuições, não são tarefas fáceis e resultam em grandes interferências para quem deseja estudar e constituir uma carreira profissional.

 

Palavras-chave: Adulto Jovem. Estudantes. Universidade.

 

Abstract

The present study addresses the process of human development, highlighting the different phases of life, with the age range and main characteristics of each phase, with emphasis on the phase of young adult. The objective of this study was to investigate the experiences of university young adults who, after entering university, experienced some changes in their personal lives, such as marriage, parenthood and separation, and whether these changes influenced academic performance. The theoretical framework is based on discussions about the process of human development, including the different stages of life, age and main characteristics of each phase, with emphasis on the period corresponding to young adult (20 to 40 years old). For data collection, a previously elaborated semi-structured script was used as a research instrument, which served as the basis for recording interviews with six participants, four women and two men who regularly attend undergraduate courses at the Naviraí Campus. Federal University of Mato Grosso do Sul (CPNV / UFMS). The results show that these varied personal changes, which usually happen in the young adult phase, with different responsibilities and attributions, are not easy tasks and result in great interference for those who want to study and constitute a professional career.

 

Keywords: Young Adult. Students. University.


Palavras-chave


Adulto jovem; estudantes; universidade.

Texto completo:

PDF

Referências


BEE, H. O ciclo vital. Porto Alegre: Artmed, 1997.

BORGES, C.C.; MAGALHÃES A.S. Transição para a vida adulta: autonomia e dependência na família. Psico, v. 40, n.1, p. 42-49, 2009.

CAETANO, L. C.; NETTO, L.; MANDUCA, J. N. L. Gravidez depois dos 35 anos: uma revisão sistemática da literatura. REME, v. 15, n. 4, p. 579-587, 2011.

DIEHL, J.A. O homem e a nova mulher: novos padrões sexuais de conjugalidade. In: WAGNER, A. (Org.). Família em cena: tramas, dramas e transformações. Rio de Janeiro: Vozes. 2002. p. 135-158

GUERREIRO, M.D.; ABRANTES, P.Como tornar-se adulto: processos de transição na modernidade avançada. Rev. Bras. Ciênc. Soc., v. 20, n. 58, p. 157-175, 2005.

GIL, A.C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 2008

GONÇALVES, J.P. Ciclo vital: início, desenvolvimento e fim da vida humana, possíveis contribuições para educadores. Contexto Educ., v. 31, n. 98, p.79-110, 2016.

PAPALIA, D.E.; OLDS, S.W.; FELDMAN, R.D. Desenvolvimento humano. Porto Alegre: Artmed, 2013.

PRATES S.R; GONÇALVES J.P. Educação superior e relações de gênero: atividades domiciliares para mães estudantes de pedagogia. Rev. Inter. Educ. Sup., v.5.p.1-23. e-location: e019030. 2019.

SANTOS, B.S; ANTUNES, A.D. Vida adulta, processos motivacionais e diversidade. Educação, v.30, n.61, p.149-164, 2007.

SALBEGO, A.P. et al. Desenvolvimento Humano: características emocionais e sociais 21 a 40 anos. Presidente Prudente: UNOSTE, 2016.

ZORDAN, E.P.; WAGNER, A.; MOSMANN C. O perfil de casais que vivenciam divórcios consensuais e litigiosos: uma análise das demandas Judiciais. Psico-USF, v.17, n.2, p.185-194, 2012.




DOI: http://dx.doi.org/10.17921/2447-8733.2019v20n4p422-429

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista de Ensino, Educação e Ciências Humanas

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.