O Brincar e o Ensino da Linguagem Escrita na Educação Infantil: (In)Pressão dos Pais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17921/2447-8733.2021v22n1p92-101

Resumo

Resumo
Em nome de muitos “modismos” pedagógicos se sacrifica a infância com práticas inadequadas à fase da criança, desrespeitando seu modo de ser e sua linguagem própria, que é o brincar. Este artigo resulta de uma pesquisa realizada no Centro Educacional Amerecilda Conceição Fernandes Rezende, no município de Campo Verde (MT), com o objetivo de averiguar na percepção dos pais a importância que estes atribuem para o ensino da linguagem escrita e do brincar na Educação Infantil. Discute-se na problemática se há pressão por parte dos pais para que os professores iniciem o ensino da linguagem escrita nas fases de Pré I, II e III (4 a 6 anos) e se os professores sentem ou não tal pressão. Nesta trajetória se buscou traduzir a posição dos pais a respeito do problema, bem como o posicionamento dos professores. A metodologia considerada nesta investigação é de natureza aplicada, com uma abordagem quantitativa, no sentido de quantificar os dados e qualitativa no sentido de explicar a realidade pesquisada. Quanto aos objetivos é descritiva, e quanto aos procedimentos técnicos se caracteriza como pesquisa de campo. Os dados foram coletados mediante a aplicação de questionário com uma amostra de cinquenta e quatro pais e entrevistas coletivas e individuais com sete professores. Ao finalizar a pesquisa, conclui-se que há uma pressão implícita, por parte dos pais, e que os professores sentem essa pressão de várias fontes, até mesmo deles próprios.

Palavras-chave: Cuidar. Educar. Ensinar.

Abstract
In the name of many pedagogical “fads”, childhood is sacrificed with practices inappropriate to the child's stage, disrespecting their way of being and their own language, which is playing. This article is the result of a research carried out at Centro Educacional Amerecilda Conceição Fernandes Rezende, in the municipality of Campo Verde (MT), with the aim of ascertaining in the parents' perception the importance they attach to the teaching of written language and playing in early childhood education. . The issue is discussed whether there is pressure on the parents’ part for teachers to start teaching written language in the Pre I, II and III phases (4 to 6 years) and whether or not teachers feel such pressure. In this trajectory, it was sought to translate the parents 'position regarding the problem, as well as the teachers' position. The methodology considered in this investigation is of an applied nature, with a quantitative approach, in order to quantify the data and qualitative in order to explain the researched reality. As for the objectives, it is descriptive, and for technical procedures, it is characterized as field research. Data were collected through the application of a questionnaire with a sample of fifty-four parents and collective and individual interviews with seven teachers. At the end of the research, it is concluded that there is an implicit pressure from parents and that teachers feel this pressure from several sources, even from themselves.

keywords: Caring. Educating. Teaching

Biografia do Autor

Edione Teixeira de Carvalho, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso - IFMT

Licenciada em Geografia pela Faculdade de Educação Ciências e Letras de Iporá (1996), especialista em Docência Universitária pela Universidade Católica de Goias (1998) e doutora em Educação pela Universidad Central Marta Abreu de Las Villas - Cuba (2007), revalidado no Brasil pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atualmente é professora do Instituto Federal de Mato Grosso campus São Vicente, Participante da Oficina de Avaliação dos Cursos do Catálogo Nacional dos Cursos Técnicos MEC-SETEC e membro do Consejo Iberoamericano de Honor a la Calidad Educativa, com sede em Lima-Peru. Possui larga experiência em docência, atuando principalmente nos seguintes temas:Superação profissional, educação ambiental, processo docente educativo, formação ambiental e cultura ambiental, Motivação e Proatividade.

Odete Selva, Secretaria Municipal de Educação de Campo Verde, Brasil

Possui graduação em Curso de Pedagogia-Licenciatura Plena pela Universidade Federal de Mato Grosso (1999). Possui Especialização em Administração Educacional pela Universidade Salgado de Oliveira - UNIVERSO (2004) e Especialização em Gênero e Diversidade na Escola pela Universidade Federal de Mato Grosso UFMT (2016). Atualmente atua como Coordenadora Pedagógica no Centro Educacional Amerecilda C. F. Rezende em Campo Verde Mato Grosso.Está regularmente matriculada na turma 2019 de Mestrado em Educação pelo Instituto Federal de Educação de Mato Grosso (IFMT/Cuiabá).

Geysa Luiza de Souza Santos , IFMT

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal de Mato Grosso (2004). Especialização - MBA em Administração Pública e Gestão de Cidades pela Faculdade Anhanguera de Rondonópolis. Formação técnica em música - instrumento piano pelo Instituto Musical Carlos Gomes de Rondonópolis - MT. Atualmente é Assistente em Administração do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Mato Grosso e mestranda no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ensino - IFMT/UNIC.

Antonio Gomes, Secretaria Municipal de Educação de Pontes e Lacerda, Brasil

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade do Estado de Mato Grosso-UNEMAT (2004). Pós-graduação Psicopedagogia Clínico Institucional pela (FACISA-2006) e em Coordenação Pedagógica(2009/2016) -UFMT. Licenciado em História-FATESF (2018). Mestre em Ensino-UNIC/IFMT (2018). Atuou como professor substituto na UNEMAT nos cursos de Zootecnia e Letras no período de 2007/2009, tutor presencial do curso e Pedagogia ofertado pela UFMT pelo projeto UAB período de 2007 à 2011; tutor presencial no curso de Bacharelado em Administração Pública/UNEMAT/UAB no período de 2012 até o momento, de 2014 até 2016, tutor de estagio presencial pelo IFMT no curso de Licenciatura em Química. 2016/1 Professor convidado pelo Instituto Impactos Brasil para atuar no curso de Licenciatura em Pedagogia. Atualmente é professor efetivo nas redes Municipal de Ensino lotado Alcides Franco da Rocha e na Escola Estadual Vale do Guaporé. Exerceu a função de presidente do Conselho Municipal de Educação de P. e Lacerda nos de 2012/2016; desenvolveu trabalhos na função de Coordenação da Região Sudoeste para a UNCME/MT 2015/2016. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Métodos e Técnicas de Ensino, atuando principalmente nos seguintes temas: educação formação de professores, escola, diversidade, inclusão, sociedade e ensino. De 2015/1 até o momento presente é professor convidado no grupo Educacional Impactos para atuar nos cursos de Licenciaturas parceladas em Pedagogia, Gestão Pública, História na área das humanas. Mestre em Ensino e pelo Instituto Almeida 2018; atua como tutor à distância nos cursos de Licenciatura em Pedagogia e em Formação Pedagógica para Graduados Não Licenciados em redes pelo UAB/IFMT no polo de Pontes e Lacerda.

Downloads

Publicado

2021-03-26

Edição

Seção

Artigos