OS ANOS INICIAIS DE FUNCIONAMENTO DO IMPERIAL COLÉGIO DE PEDRO II: CONSTITUINDO UM PRIMEIRO QUADRO DOCENTE (1838-1855)

  • Ana Waleska Pollo Campos Mendonça
  • Fernando Rodrigo dos Santos Silva
  • Paloma Rezende de Oliveira

Resumo

O artigo se propõe a estudar o que estamos considerando como a primeira geração de professores do Colégio Pedro II, a saber, os docentes nomeados entre 1838 e 1855, antes que o concurso para ingresso se tornasse obrigatório. Tais docentes eram diretamente nomeados pelo Ministro do Império, o que é um indicativo da importância atribuída ao Colégio pelo governo imperial. Procura-se entender a lógica que orientou as primeiras nomeações efetivadas, considerando, por um lado, as modificações que vão sendo introduzidas no currículo e, por outro, as mudanças no contexto político. As fontes documentais utilizadas se constituem nos dois primeiros livros de registro de professores do Colégio e na documentação levantada junto ao Arquivo Nacional e ao Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro. Na análise dessa documentação, chama a atenção uma grande instabilidade institucional do Colégio, nos seus primeiros anos de funcionamento, que se reflete na dificuldade inicial de se constituir um quadro docente relativamente estável, apesar do prestígio atribuído à instituição. Apenas a partir de 1849, pode-se perceber uma relativa estabilização do corpo docente. De qualquer forma, há uma grande circulação dos professores entre as diferentes matérias e a interinidade é praticamente a norma.
Publicado
2015-06-19
Seção
Artigos