Crianças de Anos Iniciais Levantando Espaços Amostrais: Relações Entre Pensamentos Combinatório e Probabilístico

  • Rute E. S. Rosa Borba Universidade Federal de Pernambuco. PE, Brasil

Resumo

Estudos em Educação Matemática têm apontado conhecimentos que crianças de anos iniciais já possuem e suas dificuldades com alguns conceitos em particular. Nesse texto são discutidos quatro argumentos. 1) Crianças em início de escolarização já possuem conhecimentos básicos de alguns conceitos mais complexos, tais como os associados à Probabilidade e à Combinatória. 2) Em situações de jogo, com uso de recursos adequados e por meio de estratégias próprias, as crianças evidenciam noções sobre aleatoriedade, independência de eventos e equiprobabilidade, bem como demonstram compreensão de situações combinatórias variadas – produtos cartesianos, arranjos, combinações e permutações. 3) Trabalhar de modo articulado com a Probabilidade e a Combinatória – por meio do levantamento de espaços amostrais, por exemplo – constitui-se um modo eficiente  de integrar conhecimentos matemáticos diversos. 4)Por demandarem formas mais complexas de pensamento, recomenda-se que se inicie cedo o estímulo ao desenvolvimento dos raciocínios combinatório e probabilístico. Esses argumentos são aqui discutidos a partir de resultados de pesquisas e são apontadas implicações para o ensino escolar.

Palavras-chave: Crianças. Anos Iniciais. Espaços Amostrais. Raciocínios Combinatório e Probabilístico.


Abstract
Studies in Mathematics Education have pointed out knowledge that children in initial studying already have and their difficulties with some concepts in particular. In this text four arguments are discussed. 1) Children in initial schooling already have basic knowledge of some more complex concepts, such as those associated with Probability and Combinatorics. 2) In game situations, using appropriate resources and through their own strategies, children show notions about randomness, independence of events and equiprobability, as well as demonstrate understanding of varied combinatorial situations – Cartesian products, arrangements, combinations and permutations. 3) Working in an articulated way with Probability and Combinatorial – by means of raising sample spaces, for example – is an efficient way to integrate diverse mathematical knowledge. 4) Because they require more complex forms of thinking, it is recommended that the stimulus to the development of combinatorial and probabilistic reasoning be initiated early. These arguments are discussed from research results and implications for school teaching will be pointed out.

Keywords: Children. Initial Schooling. Sample Spaces. Combinatorial and Probabilistic Reasoning.

Publicado
2017-07-30
Seção
Artigos