Conhecimentos Necessários à Docência no Âmbito do PIBID/Matemática no Brasil

Resumo

Neste artigo queremos encontrar respostas à questão norteadora: Quais são os conhecimentos necessários à docência evidenciados pelos participantes do PIBID/Matemática no Brasil? objetivamos explicitar os conhecimentos necessários à docência presentes na formação inicial de professores de Matemática na perspectiva dos participantes do PIBID/Matemática no Brasil. Utilizamos como fundamentação teórica os “Conhecimentos necessários à Docência”, apresentados por Shulman. Para atender a esse objetivo, realizamos um recorte em uma pesquisa de doutorado defendida na UNESP – Rio Claro/SP. Os dados foram constituídos por meio de Questionários respondidos por 394 participantes dos subprojetos do PIBID/Matemática de 83 universidades do Brasil. Os dados foram analisados por meio da Análise de Conteúdo, os quais nos conduziram à identificação de que a participação nas atividades do PIBID/Matemática proporcionou oportunidades para os licenciandos em Matemática adquirirem os sete conhecimentos necessários para a atuação docente. Além disso, identificamos um oitavo conhecimento necessário à docência - os Conhecimentos Políticos da Profissão -, que envolve a necessidade dos futuros professores conhecerem dimensões importantes do trabalho docente, como gestão escolar e movimento sindical, para enfrentar os diversos desafios da profissão docente. Constatamos ainda que o PIBID apresentou possíveis caminhos para melhorar os processos formativos de professores de Matemática no Brasil, pois proporcionou aos licenciandos em Matemática oportunidades de adquirirem os conhecimentos necessários à docência de um professor de Matemática.

 

Palavras-chave: Conhecimentos Necessários à Docência. PIBID. Formação Inicial de Professores de Matemática.

 

Abstract

In this article we want to find answers to the guiding question: What are the necessary knowledge for teaching evidenced by the participants of PIBID / Mathematics in Brazil? We aim make explicit the Knowledge Needed for Teaching present in the initial formation of Mathematics teachers from the perspective of PIBID/Mathematics participants in Brazil. We use as theoretical foundation the “Knowledge Needed to Teachers” presented by Shulman. To meet this objective, we made a cut of a doctoral research defended at UNESP – Rio Claro/SP. The data were composed by questionnaires answered by 394 participants of the PIBID/Mathematics’ subprojects of 83 universities of Brazil. The data were analyzed by Content Analysis, which led us to identify that participation in the activities of PIBID/Mathematics provided opportunities for Mathematics graduates to acquire the seven Knowledge Needed to Teachers. In addition, we identified an eighth knowledge necessary for teaching - the Political Knowledge of the Profession -, which involves the need for future teachers to know important dimensions of teaching, such as school management and trade union movement, to address the various challenges of the teaching profession. We also found that PIBID presented possible ways to improve the training processes of mathematics teachers in Brazil, as it provided mathematics graduates with opportunities to acquire the knowledge needed to teach a mathematics teacher.

 

Keywords: Knowledge Needed for Teaching. Initial Teacher Training in Mathematics. PIBID.

 

Biografia do Autor

Márcio Urel Rodrigues, Universidade do Estado de Mato Grosso. MT, Brasil.

PROFESSOR graduado no curso de Licenciatura em Matemática pela UNEMAT - Universidade do Estado de Mato Grosso em 2004. Mestre em Educação Matemática pela UNESP - Universidade Estadual Paulista - Júlio de Mesquita Filho – Rio Claro/SP em 2007. Tenho experiência como professor no Ensino Fundamental e Médio e experiência como formador de futuros professores de Matemática no Curso de Matemática da UNEMAT/MT. Atualmente sou PROFESSOR EFETIVO em DEDICAÇÃO EXCLUSIVA no Departamento de Matemática da Universidade do Estado de Mato Grosso - Campus de Barra do Bugres na área de Educação Matemática.

Rosana Giaretta Sguerra Miskulin, Universidade Estadual Paulista. SP, Brasil.

Doutora em Educação Matemática, professora adjunta na Universidade Estadual Paulista (Unesp) – SP e do Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática lotada no Departamento de Matemática do IGCE da Unesp – Campus de Rio Claro/SP. E-mail:  misk@rc.unesp.br

Luciano Duarte da Silva, Instituto Federal de Educação Ciências e Tecnologia. GO, Brasil.

Professor lotado no Instituto Federal de Educação Ciências e Tecnologia/Campus Goiânia/GO,

Doutor em Educação Matemática pelo IGCE/Unesp – Rio Claro/SP  E-maillucianoduartee@gmail.com

Referências

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977. 229 p.

CAPES. Relatório de Gestão (2009-2013). Brasília: Diretoria de Formação de Professores da Educação Básica – DEB, 2014.

CONTRERAS, J. Autonomia de Professores. São Paulo: Cortez, 2002.

D’AMBROSIO, U. Prefácio. In: BORBA, M. C.; ARAÚJO, J. L. (Org.). Pesquisa Qualitativa em Educação Matemática. Belo Horizonte: Autêntica, 2004. 120 p.

GARCÊS, A. A. P.; GARCÊS, B. P. Utilização de programas institucionais para incentivo àdocência: será esta a solução? Revista de Educação Popular, Uberlândia, v. 8, n. 1, p. 35-40, 2010.

LEITE, Y. U. F. O lugar das práticas pedagógicas na formação inicial de professores. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2011.

LIBÂNEO, J. C. Organização e Gestão da escola: teoria e prática. Goiânia: Ed. Alternativa, 2001. 259 p.

LINS, R. C. Caminhos da Educação Matemática no Brasil. In: IV Encontro Brasileiro de Estudantes de Pós-Graduação em Educação Matemática, 2000, Rio Claro. Anais do IVEBRAPEM. Rio Claro: UNESP, v. único, 2000. p. 24-27.

LODI, I. G. Ética: os desafios e contradições na profissão docente. Revista Evidência, Araxá/MG, v. 6, n. 6, p. 77-88, 2010.

NÓVOA, A. Para uma formação de professores construída dentro da profissão. In: Professores: Imagens do futuro presente. Educa, Lisboa – Portugal, 2009.

______. Os professores e a sua formação. 2. ed. Lisboa: Publicações Dom Quixote; Instituto de Inovação Educacional, 1995.

OLIVEIRA, M. C. S. Sentidos do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) na Formação de Professores: Um Estudo com Egressos da Universidade Federal de São João Del-Rei. 2014, 121 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de São João Del-Rei (UFSJ), São João Del-Rei, 2014.

PAIVA, M. A. V. Saberes do Professor de Matemática: uma reflexão sobre Licenciatura. Educação Matemática em Revista – Licenciatura em Matemática: um curso em discussão, São Paulo, ano 9, n. 11, p. 95-104, abr. 2002.

RODRIGUES, M. U. Potencialidades do PIBID como espaço formativo para professores de matemática no Brasil. 540 f. Tese (Doutorado m Educação Matemática) – Universidade Estadual Paulista, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Rio Claro, 2016.

SBEM. Subsídios para a discussão de propostas para os cursos de licenciatura em matemática: uma contribuição da sociedade brasileira de educação matemática, 2003. Disponível em: <http://www.prg.rei.unicamp.br/ccg/subformacaoprofessores/SBEM_licenciatura.pdf>. Acesso em: 08 ago. 2017.

SILVA, L. D. Conhecimentos presentes na disciplina de análise nos cursos de licenciatura em Matemática no Brasil. 2015. 235 f. Tese (Doutorado em Educação Matemática) – Universidade Estadual Paulista, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, 2015.

SHULMAN, L. S. Conocimiento y enseñanza: fundamentos de la nueva reforma. Profesorado. Revista de Currículum y Formación Del Profesorado Granada – España, ano 9, n. 2, p. 1-30, 2005. Disponível em: <http://www.ugr.es/local/recfpr/rev92art1.pdf>. Acesso em: 27 maio 2017.

______. Knowledge and teaching: Foundations of the new reform. Harvard Educational Review, v. 57, n. 1, 1987.

______. Those Who understand: knowledge growth in teaching. Educational Researcher, v. 15, n. 2, p. 4-14, fev. 1986.

Publicado
2020-03-04
Seção
Artigos