Os Sólidos Geométricos na Educação Brasileira: Comparativo Entre PCN e BNCC

  • Nailys Melo Sena Santos Universidade Federal de Sergipe, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ensino de Ciências e Matemática. SE, Brasil.
  • Maria Cristina Rosa Universidade Federal de Sergipe, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ensino de Ciências e Matemática. SE, Brasil.
  • Denize da Silva Souza Universidade Federal de Sergipe, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ensino de Ciências e Matemática. SE, Brasil

Resumo

Resumo
O presente artigo faz parte de uma pesquisa de mestrado, em andamento, vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática (PPGECIMA), na Universidade Federal de Sergipe (UFS). A pesquisa de mestrado teve, dentre outros objetivos específicos, investigar as três dimensões do problema didático (epistemológica, econômica e ecológica) dos sólidos geométricos. Assim, o objetivo deste artigo é apresentar um primeiro estudo das dimensões econômica e ecológica do objeto matemático sólidos geométricos. Para tanto, inicialmente, realizou-se um estudo histórico do ensino de Geometria no Brasil. Em seguida, investigou-se como os sólidos geométricos estão presentes em documentos curriculares oficiais – Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) e Base Nacional Comum Curricular (BNCC) – implementados nas últimas duas décadas do presente século. Logo, o estudo teve como aporte teórico as investigações de autores que versam sobre a Teoria Antropológica do Didático (TAD) e as dimensões que distinguem os problemas didáticos de pesquisa, formação docente e problemáticas do ensino de Geometria. Nesse primeiro ensaio, foi possível identificar que, em relação aos sólidos geométricos, pouco se evoluiu em relação ao seu ensino na educação básica. Além disso, observa-se que a problemática quanto ao ensino de Geometria, apesar da tentativa dos documentos curriculares e da comunidade acadêmica, não foi superada.

Palavras-chave: Sólidos Geométricos. Histórico do Ensino de Geometria. Modelo Epistemológico de Referência.

Abstract
This article is part of a master's research, in progress, linked to the Graduate Program in Science and Mathematics Teaching (PPGECIMA), at the Federal University of Sergipe (UFS). The master's research had, among other specific objectives, to investigate the three dimensions of the didactic problem (epistemological, economic and ecological) of geometric solids. Thus, the objective of this article is to present a first study of the economic and ecological dimensions of the geometric solid mathematical object. Therefore, initially, a historical study of the teaching of Geometry in Brazil was carried out. Then, it was investigated how the "geometric solids" are present in official curricular documents - National Curriculum Parameters (PCN) and Common Base National Curriculum (BNCC) - implemented in the last two decades of the present century. Therefore, the study had as theoretical support the investigations of authors that deal with the Anthropological Theory of Didactics (TAD) and the dimensions that distinguish the didactic problems of research, teacher training and problems of the teaching of Geometry. In this first test, it was possible to prove that in relation to geometric solids little progress has been made in relation to its teaching in basic education. In addition, it is observed that the problem regarding the teaching of Geometry, despite the attempt of curricular documents and the academic community, has not been overcome.

Keywords: Geometric Solid. History of Geometry Teaching. Epistemological Reference Model.

Biografia do Autor

Maria Cristina Rosa, Universidade Federal de Sergipe, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ensino de Ciências e Matemática. SE, Brasil.

Mestre em Ensino de Ciências e Matemática pela Universidade Federal de Sergipe (UFS)

Denize da Silva Souza, Universidade Federal de Sergipe, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ensino de Ciências e Matemática. SE, Brasil

Doutora em Educação Matemática pela Universidade Anhaguera de São Paulo. Mestre em Educação pela Universidade Federal de Sergipe. Professora da Universidade Federal de Sergipe no Departamento de Matemática (Campus São Cristóvão) e no Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática (PPGECIMA/UFS).

Publicado
2021-04-30
Seção
Artigos