As Competências Informacional e Midiática no Ensino Superior

  • Fernando Célio Deus Universidade FUMEC, Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Informação e Gestão do Conhecimento; e Faculdade Pitágoras Betim. MG, Brasil. http://orcid.org/0000-0002-1026-4961
  • Ana Maria Pereira Cardoso Universidade FUMEC, Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Informação e Gestão do Conhecimento. MG, Brasil.

Resumo

Os avanços dos recursos tecnológicos colocam grandes desafios para as Instituições de Ensino Superior que necessitam incorporar as tecnologias de informação e comunicação em suas atividades pedagógicas. A metodologia da Sala de Aula Invertida - SAI corresponde ao método de ensino com aulas presenciais e o suporte de conteúdos em ambientes virtuais.  O artigo apresenta um modelo de avaliação das competências informacional e midiática de alunos do Ensino Superior para utilização da metodologia SAI em sua potencialidade. O modelo foi baseado em revisão de literatura e testado em uma instituição, que adota a SAI como metodologia de ensino. Os resultados demonstraram um desempenho satisfatório dos alunos nas dimensões relacionadas ao acesso e exploração hipertextual dos recursos disponíveis na plataforma, no entanto identificou-se um gap referente às habilidades relacionadas com os aspectos éticos, que devem balizar a produção de textos acadêmicos e científicos. 

Palavras-chave:Competência Informacional e Midiática. Uso de Tecnologias no Ensino.

 

Abstract

Advances in technological resources pose great challenges for higher education institutions that need to incorporate information and communication technologies into their pedagogical activities.The methodology of the Flipped Classroom corresponds to the method of teaching with face-to-face classes and with the contents support in virtual environments. This paper presents a model for the evaluation of the informational and mediatic competences of higher education students to use the SAI methodology in its potentiality. The model was based on literature review and tested in an institution that adopts SAI as a teaching methodology. The results showed a satisfactory performance of the students in the dimensions related to access and hypertextual exploitation of the resources available in the platform, nevertheless a gap was identified regarding the skills related to the ethical aspects that should be used to produce the academic and scientific texts.

 Keywords: Informational and Mediatic Competences;Technology and Teaching.

 

Biografia do Autor

Fernando Célio Deus, Universidade FUMEC, Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Informação e Gestão do Conhecimento; e Faculdade Pitágoras Betim. MG, Brasil.
Professor Pitagoras. Mestre em Sistema de Informação e Gestão do conhecimento FUMEC - MG. Pós Graduação Latus Sensu (MBA) em Gestão de projetos (IBMEC). Graduação Ciência da Computação. Técnico em Eletrônica. Ex funcionário de empresa multinacional do ramo automotivo, atuando em diversas áreas ligadas ao desenvolvimento de motores, tendo a responsabilidade de Gerente de Sistemas. Ligado ao desenvolvimento de motores para aplicação veicular FIAT/CHRYSLER. Professor da Rede Kroton, Pitágoras. Membro do grupo de pesquisa Laboratório do Acesso à Informação e ao Conhecimento (LAIC) . Eixos temáticos: i) Transparência governamental, dados governamentais abertos, Lei de Acesso à Informação; ii) Governança da Internet e Marco Civil da Internet; iii) Estado Informacional, política de informação e política de inovação; iv) Letramento informacional e inclusão informacional. Tendo 3 publicações - Análise de EMC e Experimentos da Configuração de Aterramento do Sistema Veicular para as Unidades de Controle Automotivo - Rede LIN/CAN como padrão automobilístico - Desenvolvimento de motor combustão interna com aproveitamento de resíduos do lixo, Biogás (CH4) para geração de energia elétrica. - Menção Honrosa 2013 AEA.

Referências

AMERICAN LIBRARY ASSOCIATION. Presidential Committee on Information Literacy: Final Report. 1989. Disponível em: <http://www.ala.org/acrl/publications/whitepapers/presidential> Acesso em: 15 mar. 2017.

ASSOCIATION OF COLLEGE AND RESEARCH LIBRARIES. Information literacy competency for higher education. Chicago: ALA, 2000.

BUNDY, A. Australian and New Zealand Information Literacy Framework: principles, standards and practice. Adelaide: Australian and New Zealand Institute for Information Literacy, 2004.

CAMPBELL, S. Defining Information Literacy in the 21st Century. In: WORLD LIBRARY AND INFORMATION CONGRESS: 70TH IFLA GENERAL

CONFERENCE AND COUNCIL. 2004. Disponível em: <https://archive.ifla.org/IV/ifla70/papers/059e-Campbell.pdf > Acesso em: 16 jul. 2017.

CAMPELLO, B. O movimento da competência informacional: uma perspectiva para o letramento informacional. Ciênc. Inform., v.32, n.3, p.28-37, 2003.

CARDOSO, A.M.P. et al. FACIL: modelo para avaliação da literacia digital e informacional. Rev. Bras. Inform. Educ., v. 22, n. 03, p. 46-54, 2014.

DUDZIAK, E.A. Competência informacional e midiática no ensino superior: Desafios e propostas para o Brasil. Prisma.com Rev. Ciênc. Tecnol.de Inform. Comunic., v.13, 2010. Disponível em: < http://revistas.ua.pt/index.php/prismacom/article/view/793 > Acesso em: 23 mar. 2017.

ESHET-ALKALAI, Y. Digital literacy: a conceptual framework for survival skills in the digital era. J. Educ. Multimedia Hypermedia, v.13, n.1, p.93- 106, 2004.

GILSTER, P. Digital literacy. San Francisco: John Willey & Sons, 1997.

KOOGAN, A.; HOUAISS, A. Enciclopédia e Dicionário Ilustrado. Rio de Janeiro: Edições Delta, 1997.

LITERACIA DA INFORMAÇÃO EM CONTEXTO UNIVERSITÁRIO. In: LOPES, Carlos Alberto et al. (eds). Glossário de literacia da informação de A a Z. Lisboa: Edições ISPA, 2016. p. 179-210. Disponível em: <http://repositorio.ipl.pt/handle/10400.21/6752 > Acesso em: 18 abr. 2017.

OBLIGER, D.G.; OBLIGER, J.L. Educating the net generation. EDUCAUSE Center for Analysis and Research, 2005. Disponívem em: <http://net.educause.edu/ir/library/pdf/pub7101.pdf> Acesso em: 21 mar. 2017.

UNESCO. Teacher training curricula for media and information literacy. Report of the International Expert Group Meeting. Paris: Unesco House, 2008. Disponível em: < http://www.cfr.org/education/education-all-global-monitoring-report-2008-unesco/p14950>. Acesso em: 19 mar. 2017.

UNESCO. Representação no Brasil. Comunicação e Informação. Brasília, 2010. Disponível em: < http://www.unesco.org/pt/brasilia/communication-and-information>. Acesso em: 21 mar. 2017.

UNESCO. Representação no Brasil. Currículo para formação de professores. Disponível em: <http://www.unesco.org/new/pt/brasilia/communication-and-information/access-to-knowledge/media-and-information-literacy/> Acesso em: 4 abr. 2017.

YIN, R.K. Estudo de caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman, 2015.

WARSCHAUER, M. Technology and social inclusion: rethinking the digital divide. Boston: MIT Press, 2003

Publicado
2018-12-30
Seção
Artigos