Competências de Egressos Graduados em Enfermagem: Avaliação de Gestores Empregadores

  • Maria Dyrce Dias Meira
  • Paulina Kurcgant

Resumo

A formação de um profissional com as competências demandadas para o enfrentamento dos problemas vivenciados no cotidiano de trabalho do enfermeiro se configura como uma situação que merece reflexão mais acurada. Para tanto, faz-se necessário compreender a singularidade e a complexidade dos aspectos intervenientes no processo educativo, com base na perspectiva dos gestores empregadores dos egressos e apreender a percepção de gestores de serviços de Enfermagem de instituições empregadoras, sobre as competências possibilitadas durante a formação para a atuação profissional dos egressos graduados em um curso de Enfermagem. Pesquisa conduzida em abordagem qualitativa. Após os procedimentos éticos formais foram entrevistados 15 gestores. O conteúdo das entrevistas foi transcrito e analisado com base na técnica da Análise Temática segundo Bardin. As Unidades de Significado que emergiram dos discursos possibilitaram a composição de três categorias: Perfil do enfermeiro demandado; Avaliação do desempenho do egresso e Sugestões para o aprimoramento do currículo. A avaliação dos gestores evidenciou a contribuição das Diretrizes Curriculares Nacionais para o currículo do curso, principalmente no que se refere ao Estágio Curricular Supervisionado, e apontou a necessidade de se promover, com maior propriedade, o desenvolvimento de competências técnico-científicas e ético-políticas. Destaca-se a importância da adoção de estratégias de ensino que promovam um aprendizado significativo, reafirmando a eficácia das metodologias ativas e da inserção precoce dos estudantes nos cenários da prática. Para efetivação do ensino na graduação sugere-se maior investimento na capacitação dos docentes; estímulo ao protagonismo dos estudantes e interação ensino e serviço.

Publicado
2016-03-24
Seção
Artigos Originais