Memória Organizacional nas Prefeituras da Região Metropolitana de Curitiba

  • Jean Francisco Bernardino Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Tecnologia da Informação. PR, Brasil.
  • Helena de Fátima Nunes Silva Universidade Federal do Paraná, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciência, Gestão e Tecnologia da Informação. PR, Brasil.
Palavras-chave: Gestão do Conhecimento. Memória Organizacional. Gestão Pública Municipal. Compartilhamento e Reuso de Informação.

Resumo

O artigo analisa os processos de memória organizacional que auxiliam na gestão pública municipal na Região Metropolitana de Curitiba. A pesquisa tem abordagem qualitativa de natureza aplicada e descritiva. Utiliza para coleta de dados o Grupo Focal, realizado com uma amostra composta por servidores mais antigos, envolvidos com atividades ou projetos estratégicos de seis prefeituras pesquisadas. Utiliza a análise de conteúdo, a partir de categorias preestabelecidas, com apoio do Software Atlas Ti, para análise dos dados da pesquisa. Identifica a similaridade em ações utilizadas, de forma não sistematizada, pelas prefeituras, em alguns processos de memória organizacional como prática de gestão de conhecimento. Os resultados apontam que os processos de memória organizacional, na gestão pública municipal, têm como tendência o registro de informações, mas não há padronização, sistematização e estrutura formal que facilite o compartilhamento para o reuso das informações. Existe falta de continuidade nos trabalhos e comprometimento em efetivar os processos de Memória Organizacional como o registro, a disseminação e o compartilhamento. Conclui que as poucas iniciativas existentes são realizadas, em sua maioria, de forma centralizada ou pessoal, sem o comprometimento em dar continuidade nas atividades e projetos, ou apenas por força legal nos casos que existem leis impondo a ação.

Palavras-chave: Gestão do Conhecimento. Memória Organizacional. Gestão Pública Municipal. Compartilhamento e Reuso de Informação

Abstract

The article analyzes the organizational memory processes that help in the municipal public management in the Metropolitan Region of Curitiba. The research has a qualitative approach of applied and descriptive nature. It uses for data collection the Focal Group, carried out with a sample composed by older servers involved with activities or strategic projects of six surveyed city halls. It uses the content analysis, from pre-established categories, with the support of Atlas Ti Software, to analyze the research data. It identifies the similarity in actions used, in a non-systematized way, by the city halls, in some organizational memory processes as a practice of knowledge management. The results show that the organizational memory processes in municipal public management tend to record information, but there are no standardization, systematization and formal structure that facilitates sharing for the information reuse. There is a lack of continuity in the work and commitment to make organizational memory processes such as registration, dissemination and sharing. It is concluded that the few existing initiatives are mostly carried out in a centralized or personal way without the commitment to continue activities and projects, or only by legal force in cases where there are laws imposing action.

Keywords: Knowledge Management. Organizational Memory. Municipal Public Management. Information Sharing and Reusing

Publicado
2018-06-30
Seção
Artigos Originais