Cultura Organizacional das Entidades Sindicais no Município de São Luís (MA)

  • José Jorge Mendes UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ
  • Marilsa de Sá Rodrigues UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ - UNITAU/SP

Resumo

Resumo
O crescente interesse em estudos que resultem na melhoria do desempenho das empresas chega a estes dias com uma atenção especial voltada para o capital humano. Como parte deste processo se busca compreender como a influência de valores, de costumes e de crenças individuais pode identificar grupos com padrões estabelecidos pela convivência, ainda que com diferenças entre os sujeitos da organização. O objetivo deste artigo é analisar a cultura organizacional de entidades sindicais sediadas no município de São Luís, no Estado do Maranhão, identificando os valores e práticas organizacionais, que mais se encontram presentes nessas entidades. Neste estudo foi utilizada a pesquisa descritiva, bibliográfica e documental, além de pesquisa de campo e aplicação do Instrumento Brasileiro para Avaliação da Cultura Organizacional (IBACO), um questionário em sua forma reduzida, composto por 30 perguntas respondidas individualmente, aplicado a 123 indivíduos de cinco sindicatos. Como resultado se verifica que as percepções individuais, nas entidades sindicais, não identificam a sua cultura com características fortes na valorização do público interno. Isso dada a pouca aplicação de fatores organizacionais que contribuam para uma competição profissional almejando ascensão individual, ou que promovam satisfação e motivação nos locais de trabalho. Falta também uma política de treinamento e recompensa aos empregados, porém há estratégias voltadas à execução das tarefas com profissionalismo e capacidade de iniciativa como fatores de alcance das metas e integração externa, com práticas voltadas diretamente para a categoria sindicalizada. A estabilidade inexistente na estrutura administrativa dos sindicatos é aspecto forte que contribui para essa variação cultural.

Palavra-chave: Cultura Organizacional. Entidades Sindicais. Cultura Sindical.

Abstract
The increasing interest in studies that result in the enterprise’s performanceimprovement comes up to our days with a special focus on human capital. As part of this process, it was aimed to understand how the influences of values, customs and individual beliefs can identify groups with patterns established by co-existence , although there are differences between the organization subjects. The aim of this article is to analyze the organizational culture of trade unions located in São Luís, Maranhão, identifying the values and organizational practices that are widely present in these entities. In this study, descriptive, bibliographic and documentary research was used in addition to field research and the application of the Brazilian Instrument for Evaluation of Organizational Culture, a questionnaire consisting of thirty questions applied to 123 individuals from five trade unions. As a result, it was verified that individual perceptions in the trade unions do not identify their culture with strong characteristics in internal public appreciation. In addition, there is no application of the organizational factors that contribute to professional competition, aiming at individual promotion, or activities that promote satisfaction and motivation in the workplace. There is also a lack of a training policy and reward to their employees. However, there are strategies focused on professionalism and initiative capacity as goal achievement factors and external integration, with practices oriented exclusively to union category. Non-existent stability in the trade unions administrative structure is a strong contributing to this cultural variation.

Keywords: Organizational Culture. Trade Union. Union Culture.

Biografia do Autor

Marilsa de Sá Rodrigues, UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ - UNITAU/SP

DEPARTAMENTO DE GESTÃO E NEGÓCIO, COORDENAÇÃO DE MESTRADO EM GESTÃO E DESENVOLVIMENTO REGIONAL.

Publicado
2020-12-21
Seção
Artigos Originais