Prevalência de transtornos mentais comuns entre estudantes universitários da área da saúde

Autores

  • Rodrigo Sinnott Silva
  • Letícia Almeida da Costa

Resumo

O trabalho teve por finalidade verificar a prevalência de transtorno mental comum em acadêmicos de graduação ligados aos cursos na área da saúde e afins. Foi realizado um estudo transversal quantitativo nos meses de setembro e outubro de 2011, com a aplicação do instrumento de auto-preenchimento Self-Reporting Questionnaire (SRQ-20), que foi inquirido dentro das salas de aula, com a utilização de um tipo de amostra proporcional aleatória por andamento dos cursos. Foram analisados 455 estudantes de ambos os sexos, devidamente matriculados na Faculdade Anhanguera do Rio Grande, frequentando regularmente os cursos de Biologia, Enfermagem, Fisioterapia e Psicologia. A amostra de maior prevalência de transtorno mental comum apareceu nas mulheres (88%) e no curso de fisioterapia (40%). Este estudo revelou que o sexo feminino apresenta mais queixas de sofrimento mental, sendo que estes resultados serão importantes para auxiliar em ações voltadas para o cuidado e prevenção da saúde mental dos estudantes.

Downloads

Publicado

2015-07-15

Edição

Seção

Artigos