A tradução da identidade linguística afro-americana em 'Invisible Man', de Ralph Ellison: questões de integração racial e negritude no uso do inglês vernacular afro-americano

  • Debora Larissa Rempel
  • Lauro Maia Amorim

Resumo

A obra “Invisible Man” e sua recepção literária no Brasil propõem-se à exposição da visão integracionista do autor Ralph Ellison no tocante às relações raciais. Paralelamente, observa-se o uso de inglês vernacular afro-americano por personagens negros. Tal combinação entre integracionismo e alteridade tece uma encruzilhada para o diálogo entre a tradução da obra e o discurso afrodescendente. A partir das opções tradutórias para a especificidade do IVAA, buscou-se verificar, assim, como se daria a construção de identidade linguística, no intuito de analisar o fazer tradutório na relação com os objetivos de um discurso racializado. Observou-se um tratamento ambivalente do IVAA na tradução, a qual contempla marcas de fala vernacular correlatas, mas em pontos específicos traça paralelos com a ideia de integração racial mediante nivelamento pela linguagem padrão, fatores que, em um vínculo entre os Estudos da Tradução e negritude, ilustraram as implicações da tradução na tomada de posição discursiva do tradutor.
Publicado
2015-07-07
Seção
Artigos