A contribuição do fisioterapeuta para o programa de saúde da família - uma revisão da literatura

  • Andrea Maria Pinheiro Borges
  • Viviane Aparecida Martins Mana Salício
  • Maria Amélia Nascimento Braga Gonçalves
  • Margarete Lovato

Resumo

Introdução: Com intuito de melhorar a saúde do cidadão brasileiro, surge em 1994 o Programa Saúde da Família (PSF), com a proposta de  reorientar o modelo assistencial, mediante a implantação de equipes multiprofissionais em unidades básicas de saúde. O PSF surge com o intuito de melhorar a saúde do cidadão brasileiro; respeitando as diretrizes do SUS, utilizando um modelo de assistência integral com a promoção da saúde familiar. Com a implantação do PSF é que se viu a necessidade e importância da inserção do fisioterapeuta na equipe. Objetivo: Demonstrar por meio de uma revisão bibliográfica a contribuição do Fisioterapeuta para o PSF. Metodologia: Este trabalho consiste de uma revisão de literatura no qual os artigos foram pesquisados de forma assistemática no período de fevereiro a outubro de 2009. Discussão: A realidade da inclusão do fisioterapeuta no PSF ainda é limitada em algumas regiões. Contudo, a população das regiões beneficiadas demonstra grande satisfação quanto aos serviços prestados por estes profissionais. Experiências isoladas em algumas regiões brasileiras mostram que a inserção deste profissional enriquece e desenvolve ainda mais os cuidados de saúde da população. Considerações finais: A presença do fisioterapeuta na comunidade se torna relevante na medida em que contribui para a promoção, prevenção, recuperação, reabilitação e manutenção da saúde obedecendo assim os princípios do atual modelo de saúde.

Publicado
2015-07-02
Seção
Artigos